Volta à Espanha: Cort Nielsen executa a passagem dos três

Dinamarquês Magnus Cort Nielsen, vencedor da 19ª etapa da Vuelta, em Monforte de Lemos, 3 de setembro de 2021MIGUEL RIOPA

Magnus Cort Nielsen conquistou a terceira vitória na Vuelta ao derrotar o Monforte de Lemos, da Galiza, na sexta-feira, na etapa 19, ao final da qual Primoz Roglic manteve a camisola vermelha, dois dias antes de chegar.

O dinamarquês de 28 anos iniciou uma corrida de curta distância para um grupo de sete separatistas que haviam percorrido cerca de vinte quilômetros do final.

A reação “incrível” foi de Kurt Nielsen, que já havia vencido a sexta e a décima segunda etapas e assinado seu sétimo sucesso no Grand Tour.

Não houve grande alteração na classificação geral já que Roglic se manteve em boa posição para a vitória final por 2 minutos e 30, na frente do espanhol Enrique Mas.

A etapa foi marcada pela cessão da 10ª posição na classificação para o sul-africano Louis Meintjes, após uma queda.

Nos metros finais, o grande favorito Kurt Nielsen ocupou o lugar, erguendo os braços para as barbas do português Rui Oliveira e do americano Quinn Simmons, de 20 anos.

“Em uma corrida como essa, não há nada a fazer” contra ele, disse Anthony Roux, quinto da etapa.

O colega de classe de Kurt Nielsen, Lawson Craddock, abriu o caminho para ele. “Felizmente ele estava comigo”, disse o vencedor. “Ele fez um ótimo trabalho e eu não teria vencido sem ele”.

Rui Oliveira respondeu com grande desilusão por pensar que este “poderia ser o seu dia”: “Não pensei que esta separação pudesse durar até ao fim. Demos tudo”.

See also  Os italianos estão de volta ao seu melhor

You May Also Like

About the Author: Lucinda Lima

"Desbravador de cerveja apaixonado. Álcool alcoólico incurável. Geek de bacon. Viciado em web em geral."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *