Terremoto no Haiti: ‘A situação vai se deteriorar’

As taxas continuam a aumentar no Haiti à medida que as conexões são restabelecidas nas várias cidades da Pérola das Antilhas.

• Leia também: Pelo menos 1.297 mortos no Haiti, buscas frenéticas sob os escombros do terremoto

• Leia também: Terremoto faz com que o Haiti sofra novamente

• Leia também: Hospitais transbordando no Haiti: ‘A situação está sobrecarregada por nós’

“Existem muitas cidades e prédios inacessíveis, por isso estamos recebendo discretamente informações sobre sua situação”, diz Jean-Daniel Senat, jornalista da Nouvelliste d’Hati e da Rádio Magik9.

Os voluntários e trabalhadores no local estão trabalhando duro para reconstruir as estradas que conectam as principais cidades.

48 horas após o terremoto, algumas comunidades ainda não conseguem receber a ajuda necessária para cuidar de seus cidadãos.

Situação preocupante, segundo o jornalista haitiano, porque disso depende a vida de muitas pessoas.

Infelizmente, pessoas morrerão. Já existem pessoas que estão infectadas e morrendo porque não recebem os cuidados necessários. Imagine se demorássemos mais para ir resgatar essas pessoas nessas áreas, poderíamos temer o pior ”, disse ele.

A boa notícia é que a ajuda internacional começa a chegar ao país.

A ajuda do exterior começou a chegar, voluntários e soldados dominicanos chegaram e os Estados Unidos entregaram ajuda ao aeroporto. “Também há cubanos que já estiveram lá”, explica Jean-Daniel senador, jornalista da Nouvelliste d’Hati e da Rádio Magik9.

Apesar da ajuda internacional, o número de mortos deve aumentar nos próximos dias.

“À medida que avançamos, temos a impressão de que os danos são mais graves do que pensávamos”, disse o senador Jean Daniel em entrevista ao LCN.

See also  Estreito de Ormuz | Marinha dos EUA dispara alerta contra navios iranianos

You May Also Like

About the Author: Hermínio Guimarães

"Introvertido premiado. Viciado em mídia social sutilmente charmoso. Praticante de zumbis. Aficionado por música irritantemente humilde."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *