Afeganistão | Jornalista afegão morto na explosão de microônibus em Cabul

(Cabul) Um jornalista afegão foi morto e quatro outros ficaram feridos em uma explosão de microônibus perto de um posto de controle do Taleban em Cabul no sábado, disseram fontes próximas à vítima e um hospital local.




A explosão ocorreu no oeste de Cabul, no distrito da minoria xiita Hazara de Dasht-e-Barchi, por volta da 13h GMT (8h ET). Logo, imagens de uma grande chama emanando de um carro carbonizado e fumaça preta se espalharam nas redes sociais.

“Infelizmente, perdemos outro jornalista”, tuitou o Centro de Jornalistas Afegãos, explicando que Hamid Seghani, correspondente especial da Ariana TV, morrera na explosão.

“Perdi Hamid”, escreveu sua esposa, que também é jornalista, no Facebook.

Uma testemunha ocular disse que a explosão ocorreu perto de um posto de controle do Taleban. “Eu estava no meu carro e houve uma explosão no carro à nossa frente”, disse ele. Então ele ouviu tiros.

O hospital local disse que tratou de um morto e quatro feridos.

O porta-voz do governo talibã, Zabihullah Mujahid, disse no Twitter que uma pessoa foi morta e duas ficaram feridas.

O ataque neste momento ainda não foi anunciado.

No início de maio, o distrito de Dasht Barchi, em Cabul, foi submetido a um ataque sangrento. E uma série de explosões ocorreu em frente a uma escola feminina.

Mais de 85 pessoas, a maioria estudantes do ensino médio, morreram e mais de 300 ficaram feridas. Um carro-bomba explodiu inicialmente na frente da escola, seguido por mais duas bombas, enquanto os alunos corriam para fora. É altamente suspeito que o ISIS realizou este ataque.

See also  Uma mala contendo 185 tartarugas descobertas no aeroporto de Galápagos

Desde que assumiu o poder em 15 de agosto, o Taleban, que fez da restauração da segurança do país sua principal prioridade após décadas de guerra, enfrentou uma onda de ataques liderados pelo Estado Islâmico.

Seu braço local, o Estado Islâmico em Khorasan (EI-K), o principal rival e oponente do movimento islâmico dominante, tem como alvo o Taleban e a minoria xiita afegã nas últimas semanas.

O Hospital Militar Nacional da capital afegã foi atacado pelo Estado Islâmico em Khorasan, no qual pelo menos 19 pessoas morreram e mais de 50 ficaram feridas.

Uma mesquita no distrito oriental de Jalalabad, sexta-feira, foi atingida por uma explosão não revelada, que deixou três mortos e 15 feridos, de acordo com um médico do hospital local.

You May Also Like

About the Author: Hermínio Guimarães

"Introvertido premiado. Viciado em mídia social sutilmente charmoso. Praticante de zumbis. Aficionado por música irritantemente humilde."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *