‘Cracks’, filme de Carlos Segundo

Cinematografia em 4 de agosto de 2021 : rachaduras por carlos segundo

numa época em que o gênero cinema foi finalmente reconhecido legitimamente a par de qualquer outro (cf. a Palma de Ouro concedida a Titânio por Julia Ducournau), é útil lembrar que o cenário para criar um espaço além da compreensão convencional direta revela riqueza infinita. Spike Lee, presidente do júri, Titânio Promovido pelo Brasil na presença de Clipper Mendonça Filho, membro reticente do júri, mas não menos influente na decisão, quando sabemos que esse renascimento contribuiu para o renascimento do cinema de gênero (cf. Recife soa E Bakurao) Deste realizador tão inspirador, Carlos Segundo assume alguns dos traços teatrais que se destacam em Recife soa Para criar um espaço geográfico ambíguo e perturbador.

os carros rachaduras Volta à maravilhosa economia de meios com a atriz principal em todos os planos, alguns personagens secundários fugazes que cabem nos dedos de uma mão e uma forma alucinante de retratar espaços que evocam estranhezas inquietantes. A pesquisadora e professora da Universidade Catarinense se encontra em uma cidade fantasma onde, sem grandes pré-condições, os moradores parecem ter desertado, evidenciando a profunda solidão que a protagonista sente nas profundezas de seu corpo, rodopiando tanto de dores de estômago quanto orgasmos maçantes. Nessa busca obsessiva e alucinante por uma verdade além do visual e do som, a personagem de Katharina está perfeitamente alinhada com um fotógrafo. Explode (1966) por Antonioni e engenheiro de som da surtar (1981) de de Palma, os cineastas guardiões cuja precisão o poder reflexivo de suas imagens foi integralmente assimilado por Carlos Segundo.

Por meio de diálogos meticulosamente gravados para manter a medula central flertando apenas entre o enredo íntimo e o raciocínio científico, graças à vocalização do aluno ao invés do protagonista, rachaduras (literalmente: rachaduras) conseguem abrir a porta para outro mundo, representado aqui além do oceano pelo poder de imagens alucinatórias.

See also  O Dig está no Netflix no Reino Unido? Onde assistir o filme

rachaduras
por carlos segundo
imaginação
77 min. Brasil, França, 2019.
a cor
Língua original: português

Afek: Roberta Rangel (Catarina), Giuliana Nazar, Ruston Liberato, Ernesto Guerra, Henrique Fontes, Vivian Mora, Tekinha Rodrigues, Robson Medeiros, Pedro Fiosa, Julio Schwantz, Paolo Pascual
Roteiro: Carlos Segundo e Michel Ferret
Diretor de Fotografia: Clovis Cunha
Edição: Jerome Prio, Carlos Segundo
São eles: Gustavo Geddes, Leo Bortolin, Pedro Lima
Diretor Assistente: Diana Coelho
Diretor Técnico: Michel Ferret
Grupos: Mariana Hardy
Produzido por: Aun Filmes, The Breath of Time, Les Valseurs, Casa da Praia
Produtores: Daniela On, Carlos Segundo, Damien Mugerbe, Justin Beechperti, Pedro Fiosa
Distribuidor (França): Les Valseurs

O clube é o espaço de livre expressão para os assinantes do Mediapart. Seu conteúdo não ocupa o conselho editorial.

You May Also Like

About the Author: Aldina Antunes

"Praticante de tv incurável. Estudioso da cultura pop. Pioneiro de viagens dedicado. Viciado em álcool. Jogador."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *