Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Trabalhadores protestam à porta da Bonvida para manterem postos de trabalho

Cerca de 170 trabalhadores da empresa Bonvida Porcelana, em Pinheiros, Batalha, estão concentrados desde esta manhã à porta da unidade, em protesto contra a possibilidade de extinção dos seus postos de trabalho.

A Bonvida Porcelana enviou na segunda-feira uma carta aos funcionários, dispensando-os de se apresentarem ao serviço a partir de hoje, terça-feira, e até ao dia 26 de setembro.

A empresa alega a interrupção do fornecimento de gás para justificar a dispensa de funcionários de 23 secções, que englobam o desenho gráfico, serigrafia, portaria e limpeza.

“A empresa está a tentar realizar despedimentos de forma encapotada”, acusou, em declarações à agência Lusa, o responsável no distrito de Leiria pelo Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Cerâmica.

O sindicalista revelou que, depois da comunicação ter chegado aos trabalhadores, “foi-lhes dito que quem quisesse levantar a carta para o fundo de desemprego o podia fazer até sexta-feira”.

O sindicato “está neste momento a comunicar o caso à Autoridade para as Condições de Trabalho e a tentar entrar em contacto com a administração, que não se encontra nas instalações da empresa”, acrescentou José Fernando.
A Bonvida possui cerca de 175 trabalhadores e labora no setor da cerâmica utilitária e decorativa.

O presidente da Câmara Municipal da Batalha, António Lucas, disse hoje à Lusa temer que “a estatística do desemprego na Batalha dispare, caso se concretizem os despedimentos”, lembrando que “cerca de 50 por cento dos trabalhadores são do concelho”.

O autarca mostrou-se preocupado pelo facto de “atingir muita família” e isso “poder trazer graves problemas sociais”.
António Lucas disse esperar “que esta seja uma situação pontual e que a empresa possa de facto retomar a produção o mais rapidamente possível”.

Apesar de diversas tentativas, a Lusa não conseguiu contactar a administração da empresa.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.