Ucrânia: Rússia rejeita ameaças dos EUA de impor sanções

A Rússia disse na terça-feira que não “recuará” em suas ameaças de impor sanções dos EUA por causa das tensões na Ucrânia, dando o tom antes de um importante telefonema entre Moscou e Washington.

• Leia também: Ucrânia: Confrontos entre Moscou e Washington no Conselho de Segurança da ONU

• Leia também: Ucrânia: Congresso dos EUA está perto de impor novas sanções à Rússia

É Washington, não Moscou, que está alimentando as tensões. “Não vamos recuar e assistir enquanto ouvimos ameaças de sanções dos EUA”, disse a embaixada russa em Washington em sua página no Facebook.

A Embaixada da Rússia respondeu a um tweet do diplomata dos EUA condenando Moscou pela “invasão” da Ucrânia em 2014 e pela anexação da Crimeia.

Essa troca indesejada está ocorrendo no contexto de altas tensões em toda a Ucrânia.

O Ocidente acusa a Rússia de reunir dezenas de milhares de soldados nas fronteiras de seu vizinho, antecipando uma possível invasão.

A Rússia nega quaisquer intenções hostis, mas estipula qualquer desescalada na lista de requisitos necessários de acordo com ela para garantir sua segurança, em particular a garantia de que a Ucrânia nunca será membro da OTAN.

Na terça-feira, o secretário de Estado dos EUA, Anthony Blinken, deve se reunir com seu colega russo Sergei Lavrov para acompanhar esta crise, já que as discussões até agora deixaram claro a lacuna entre os dois campos.

A Ucrânia está dividida desde 2014 pelo conflito no leste do país entre forças em Kiev e separatistas pró-Rússia apoiados por Moscou.

See also  "Nada" indica que o exército afegão e o governo afegão entrarão em colapso "em 11 dias".

You May Also Like

About the Author: Hermínio Guimarães

"Introvertido premiado. Viciado em mídia social sutilmente charmoso. Praticante de zumbis. Aficionado por música irritantemente humilde."

Leave a Reply

Your email address will not be published.