O treinador português venezuelano pediu demissão após estar cansado de não ser pago

O técnico venezuelano português, José Peseiro, rescindiu seu contrato devido ao atraso no pagamento, dias depois de enfrentar um “hat-trick” nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, no Catar. “Aqui (quinta-feira), recebemos uma carta do diretor técnico rescindindo seu contratoNa sexta-feira, disse o presidente da Federação Venezuelana de Futebol, Jorge Jimenez. Este último admitiu que Jose Pesero, no cargo desde fevereiro de 2020, “Ele não recebeu quase nada durante sua gestão“. Atitude”insustentável“14 meses sem remuneração”, disse o técnico em um comunicado. “A Venezuela, um ex-país rico em petróleo, está passando por uma crise econômica sem precedentes, com oito anos consecutivos de recessão e uma queda de 80% no PIB desde 2014”.Falamos com ele e explicamos que era difícil entendermos essa decisão … enfrentá-lo porque temos um prazo triploNas eliminatórias sul-americanas em 2 de setembro em casa contra a Argentina, a seguir em 5 e 9 de setembro no Peru e no Paraguai.

José Peseiro, 61, foi o sucessor do venezuelano Rafael Dudamel, ex-goleiro simbólico (1993-2007) ”vinho tinto”, Título de escolha dos venezuelanos, que renunciaram por desentendimentos com a FVF. José Peseiro encontrou assento na Venezuela para recebê-lo após um longo período de inatividade, visto que estava sem contrato desde que deixou o Sporting de Lisboa em novembro de 2018 tendo chegado quatro meses antes. Durante sua carreira de treinador, ele foi Significativamente em 2003-2004 compatriota adjunto Carlos Queiroz quando treinou o Real Madrid no “galáxia»Raul, Zinedine Zidane, Luis Figo e Ronaldo. Passou grande parte da sua carreira em Portugal, incluindo visitas ao Porto (2016) e ao Sporting Braga (2012-2013, depois 2016). Ele também treinou na Grécia (Panathinaikos), Romênia (Rapid Bucareste) e Arábia Saudita (seleção nacional).

See also  A seleção francesa enfrentará o inesperado time do Bahrein nas quartas de final das Olimpíadas de Tóquio

Entre as dez seleções que disputam as eliminatórias sul-americanas pelo Catar, a Venezuela está na nona colocação, com uma vitória, um empate e quatro derrotas. A Venezuela é a única seleção da América do Sul que não se classificou para a Copa do Mundo.

You May Also Like

About the Author: Germano Álvares

"Desbravador de cerveja apaixonado. Álcool alcoólico incurável. Geek de bacon. Viciado em web em geral."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *