Angel Gomez: “Na primeira temporada, estou satisfeito com o tempo de jogo”

Em entrevista concedida a Som esportivoAngel Gomez, agora internacional sub-23 da Inglaterra, explica que você não deve ser muito exigente com ele. O jovem de 21 anos chegou ao comando de Campos Lopez e está aproveitando a primeira divisão, pois acredita que tem tempo suficiente para jogar por uma temporada de adaptação em um torneio muito esportivo.

Ele treinou no Manchester United, onde jogou um total de 10 partidas com demônios vermelhos Como profissional, o londrino escolheu o Lille em 2020 para continuar na liderança. Convencido por Luís Campos dos seus feitos no ambiente do Lille, Angel Gomes foi emprestado pela primeira vez ao Boavista (32 jogos, 6 golos, 6 assistências) antes de regressar ao Norte este Verão. Após seu retorno, o clube mudou muito. Saia de Luis Campos, Gerard Lopez, e abra caminho para os novos investidores representados por Olivier Letang. É difícil seguir o jovem inglês que, apesar de tudo, deseja ter sucesso no LOSC. O número 20 também sabe que terá que ser paciente e satisfeito com seu tempo de jogo atual: “Na verdade, a notícia da saída de Louis foi muito triste. Ele ainda foi um fator importante na minha vinda para o Lille. Infelizmente, são coisas que acontecem no futebol. Temos que lidar com isso e nos adaptar a isso. A ideia é ter sucesso na França e no Lille. No começo, eu tinha algumas dúvidas, mas você tem que saber como sair da sua zona de conforto. Quando jogar? Eu tento forçar meus limites, porque tenho metas altas. Não espero jogar mais do que jogo. Estou satisfeito com a primeira temporada. Ainda estou em fase de adaptação. Quanto ao meu desempenho “Virá com o tempo. A Ligue 1 é um torneio bastante difícil e muito físico, onde as coisas jogamos rápido. Temos muitos jogadores fortes do ponto de vista desportivo. Entre os franceses e os portugueses a grande diferença é táctica.”

No início da temporada em que os minutos foram contados, Angel Gomes conseguiu destacar-se durante um jogo crucial para o futuro do Mastim Europeu, frente ao VfL Wolfsburg: “Continua a ser um jogo especial para mim. Na verdade, porque perdi uma pessoa muito querida antes do jogo e havia muita emoção dentro de mim. Por dentro, algo me dizia que eu ia fazer algo. Quando marquei, foi um Foi um grande alívio. Foi assim que comemorei o gol. “Alguns dos jogos que tenho jogado foram um pouco menos. Muita coisa me disse que eu merecia o que aconteceu comigo no jogo porque trabalhei duro.”

See also  Após 9 meses de espera, Remco Evenepoel retomará neste final de semana em Giro

You May Also Like

About the Author: Lucinda Lima

"Desbravador de cerveja apaixonado. Álcool alcoólico incurável. Geek de bacon. Viciado em web em geral."

Leave a Reply

Your email address will not be published.