Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Ministro promete apoiar ligação dos moldes às indústrias aeronáutica e automóvel

O ministro da Economia, Manuel Pinho, prometeu ontem, na Marinha Grande, promover a aproximação do sector dos moldes à indústria aeronáutica e automóvel, revela a Agência Lusa. O governante falava aos jornalistas à margem da inauguração da nova unidade da Distrim2, do grupo Vangest, que coincidiu com o 20º aniversário do grupo.

O ministro afirmou na ocasião que iria, «na medida do possível», facilitar os contactos da indústria da moldes com os seus clientes. Relativamente à Vangest, Manuel Pinho afirmou que iria «facilitar contactos com as OGMA [Indústria Aeronáutica de Portugal] e com outros clientes, como a Embraer». Foi desta forma que respondeu ao apelo de Carlos Oliveira, fundador do grupo Vangest, no sentido de melhor apoiar o sector dos moldes.

«Não estou a fazer apelos ao proteccionismo mas apelaria a um verdadeiro plano estratégico de promoção do sector junto das grandes OEM [produtores de equipamento original] e que tivesse como foco não só o molde como a nossa capacidade de design e engenharia», afirmou o empresário no discurso inaugural.

Distrim 2 em negociações com a Embraer

A nova unidade da Distrim2, vocacionada para a indústria aeronáutica, envolveu um investimento de 3,2 milhões de euros. A empresa está a trabalhar com a Airbus, existindo negociações em curso com a Embraer, afirmou à Lusa, Vítor Oliveira, administrador do grupo.

No primeiro ano de actividade, a nova poderá atingir «um milhão de euros de volume de negócios», adiantou. Segundo o administrador, numa primeira fase a nova unidade vai apenas receber ficheiros e produzir componentes.

Totalmente climatizado, o espaço reúne equipamento «do mais alto nível», com centros de maquinação especializados, software de projecto e fabricação assistido por computador e os correspondentes recursos humanos.

O investimento feito «nas mais avançadas tecnologias permite produzir componentes de alta precisão», capacitando a Distrim 2 para trabalhar com materiais, como ligas de alumínio, titânio, aço inoxidável e várias resinas.

O Grupo Vangest está sediado na Marinha Grande e marca presença em Espanha, Benelux, Brasil, China, Rússia e EUA. Exporta, directa e indirectamente, mais de 90% da produção. Cerca de 75% tem a indústria automóvel como destino.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.