Portugal 2-0 Suíça – A equipa de Rui Jorge qualificou-se para os quartos-de-final do Campeonato da Europa de Sub-21

Portugal venceu a Suíça por 3-0 no Stadion Stožice e se classificou para os quartos-de-final do Campeonato da Europa Sub-21. O triunfo resultou em três vitórias consecutivas, já que Esperanza venceu o quarto set sem sofrer um único gol.

A equipa de Rui Jorge venceu completamente os suíços em Liubliana, e Diogo Quiros abriu o marcador ainda antes da segunda parte com golos de Trinção e Francisco Conceição. Português Matteo Marshall Analisa o jogo e a campanha de sucesso para a fase de grupos em Portugal.

Portugal começa forte

Roy Jorge fez três alterações no time que venceu a Inglaterra. Daniel Bragança substituiu Florentino Luis no meio-campo, Trinkau substituiu Jedson Fernandez e Danny Motta deu lugar a Thiago Thomas na frente.

Portugal demorou apenas três minutos para liderar a liderança. Diogo Quiros permaneceu na área após cobrança de falta, levando a um cruzamento de Vitina, o primeiro que derrotou Anthony Raciopi.

A Vitinha saiu na frente depois de ter uma boa interação com Tomás antes de a Suíça abrir sua primeira oportunidade. Dan atingiu a linha lateral de um ângulo estreito.

O remate de Trinkau faltou força e foi facilmente evitado antes daquela que acabou por ser a melhor oportunidade para a Suíça no jogo. Tony Dumgoni afastou-se de uma situação promissora, mas o evento logo voltará para o outro lado.

Diogo Dalot viu o seu remate ser encerrado após um bom alinhamento e Pedro Gonçalves libertou Thiago Tomas, incapaz de ultrapassar o acelerado Raciopi. Trinkau disparou de longe quando Portugal entrou na segunda parte com 70% da posse de bola.

Domínio continua

Portugal começou o segundo tempo no final do primeiro tempo, se destacando em todos os aspectos e obrigando a Suíça a afastar a bola. Aos 60 minutos o placar era 2-0.

READ  The secret hut of Kate Middleton and Prince William holds happy memories

Belo passe de Fábio Vieira evitou a defesa suíça e Tomás viu-se obrigado a defender Raciope com Trincão a postos para abrir as redes vazias.

Esta foi uma substituição tripla para Rui Jorge, pois Vieira, Trencão e Thomas deram lugar a João Mário, Francisco Conceição e Gonzalo Ramos.

Três minutos depois, era 3-0. A pressão de Consecau valeu a pena com Jasper van der Werf, com o ala júnior ganhando a bola e produzindo um chute hábil que passou por Raciope.

O jogo com a Suíça piorou ainda mais quando Miro-Muheim recebeu dois cartões amarelos consecutivos e foi expulso.

Gideson Fernandez e Felipe Soares substituíram Pedro Gonçalves e Vitina há instantes para resumir o desempenho da Suíça. Um escanteio caiu para Domjoni, e seu chute saiu ao lado, enquanto Portugal navegava em direção à linha de gol.

Portugal é muito bom

A vitória sobre a Suíça é semelhante ao desempenho de Portugal na fase de grupos. A Croácia chegou perto, mas Diogo Costa não conseguiu salvar a Inglaterra e a Suíça.

O Esperanças dominou largamente os jogos do início ao fim, dominando a posse de bola e demonstrando uma qualidade artística suprema, trabalho de equipa e dinamismo. Eles mal tinham ideia do adversário na frente do gol.

A Croácia marcou 37 gols nas eliminatórias, a Inglaterra 34 e a Suíça 26. A capacidade de Portugal de fazer três times de alta qualidade parecerem naturais foi um feito impressionante.

Roy Jorge merece a homenagem

Rui Jorge merece muito reconhecimento pelo sucesso de Portugal na Eslovénia. Tomou a decisão acertada, deixando Florentino para colocar Daniel Bragança e integrando com sucesso Fabio Vieira e Trinkau na equipa titular frente à Suíça.

A fluidez tática da equipe de Jorge ficou evidente em todos os momentos, seus jogadores atuando como uma unidade forte e sempre disponíveis para fechar o adversário.

READ  Dustin Diamond, the star of "Bill Saved Him," is hospitalized with cancer

Nas raras ocasiões em que um artilheiro cometeu um erro, alguém estava lá para limpar a bagunça.

Muitos pensaram que seria impossível Portugal dar o seu melhor sem Florentino, Giddeson e Raphael Leão no início. Foi exatamente o que fizeram com Fábio Vieira, Vitina, Pedro Gonçalves, Danny Motta e Thiago Thomas em missão.

Agora isso?

Portugal enfrenta a Itália nas quartas-de-final, no Stocic Stadium, em Ljubljana, em 31 de maio. Se vencerem os italianos, enfrentarão a vitória da Espanha sobre a Croácia em Maribor, três dias depois, por uma vaga na final.

Seleção Sub-21 de Portugal (4-1-4-1): Diogo Costa – Thierry Correia, Diogo Quiros, Diogo Light, Diogo Dalot – Daniel Braganca – Trinkau (Francisco Conceição 62 ‘), Vitina (Filipe Soares 73’), Fábio Vieira (João Mário 62 ‘), Pedro Gonçalves (Jedson Fernandez 71’ ))))) – Thiago Thomas (Gonzalo Ramos 62 minutos)

Remplaçants non: João Virginia, Luís Maximiano, Tiago Djaló, Tomás Tavares, Pedro Pereira, Florentino Luís, Dany Mota

Potts:

[1-0] – Diogo Quiros 3 ‘

[2-0] – 60 ‘ban

[3-0] Francisco Conceicao 65 ‘

You May Also Like

About the Author: Aldina Antunes

"Praticante de tv incurável. Estudioso da cultura pop. Pioneiro de viagens dedicado. Viciado em álcool. Jogador."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *