Em Besançon, uma linha de roupas criada por prisioneiros

Um novo conjunto de roupas nasce sob Marque MayDay (SOS marinheiros e pilotos). Um pequeno conjunto diferente dos outros tal como foi concebido e desenhado pelos reclusos do Besançon Remand Centre (Dobbs). Foram confeccionados cinco camisetas, um maiô completo, duas jaquetas e um boné. Tudo começou com Derek Crochet, um jovem empresário de 26 anos que mora em Ferney Voltaire (Al Ain).

“Queria trabalhar com detidos, isso poderia correr bem linha de moda de rua que eu queria liberar. Entrei em contato com a administração da prisão, que estava a bordo do navio tendo entendido perfeitamente o projeto. Escolhi trabalhar com o Centro de Retenção de Besançon por ser de tamanho médio e não queria uma construção muito grande e frontões altos. Começamos a colocar um pôster na prisão para os presidiários. “

Eles pintaram em sua cela.

Cerca de quinze convidados responderam ao anúncio interno. “Fiz entrevistas reais de emprego e decidi trabalhar com quatro pessoas, com idades entre 22 e 47 anos, cada uma com as competências que permitiam avançar. Todos os desenhos de roupa foram fornecidos por estes quatro detentos, e eles foram pagava a hora mínima na penitenciária, ou seja, Reduzida em 55%. ”Desde abril, nos encontramos cerca de três vezes por mês, eles investiram muito no projeto, conversaram com seus familiares na sala de visitas, e pintados em sua cela. “

Chegaram as primeiras 1.800 peças da colecção, fabricadas em Portugal, e iniciou-se a distribuição. “Está principalmente disponível na web, mas um dia devolvemos nossas roupas em um shopping. Foi bem recebido, embora nos perguntassem se eram feitas por assassinos …”

See also  AgTech: The French Jungle arrecada € 42 milhões com o apoio de Future Founders e Demeter Partners

Este é o primeiro passo desse tipo, que está considerando outras parcerias com líderes empresariais, observa Patrick LeBose, diretor do centro de detenção preventiva em Besançon. Isso mostra que os presidiários no trabalho podem fazer mais do que colocar coisas em sacos plásticos ou caixas dobráveis. É pura criação. Eu pessoalmente o amo. Deve-se observar o logotipo da marca das abelhas. A abelha vive junto, é a república! “

You May Also Like

About the Author: Irene Alves

"Bacon ninja. Guru do álcool. Explorador orgulhoso. Ávido entusiasta da cultura pop."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *