Eficiência energética: AMEE e ADENE introduzem rótulos nacionais e sistemas de certificação de edifícios

As marcas nacionais e os sistemas de certificação de edifícios em Portugal e Marrocos foram o tema de um webinar organizado pela Agência Portuguesa da Energia (ADENE) e pela Agência Marroquina para a Eficiência Energética (AMEE).

Durante o evento que decorreu na passada segunda-feira sob o tema “Marcas Nacionais e Sistemas de Certificação em Portugal e Marrocos: Lições Aprendidas”, foram apresentados vários cases das duas margens do Mediterrâneo, segundo nota da AMEE. Revitalizado por palestrantes dos dois países, o tema se concentrou principalmente nas lições que podem ser aprendidas, nos desafios e sucessos relacionados aos selos e sistemas de certificação nacionais dos dois países. Recorde-se que o edifício se encontra entre os sectores mais intensivos em energia em Marrocos e em Portugal, daí a vantagem da organização deste webinar que, segundo os organizadores, permitiu a reflexão e discussão sobre um tema estratégico, nomeadamente a eficiência energética, que ocupa um espaço lugar importante no sistema de transmissão de energia. Este encontro foi também uma oportunidade para desenvolver os laços de parceria que a AMEE mantém com a Adani, mas também para partilhar experiências, melhores práticas e problemas comuns de ambas neste domínio. Nelson Lagg, Presidente do Conselho de Administração da Aden, observou que “a colaboração com a AMEE é uma prioridade para nós, pois nos concentramos em fortalecer essa chamada colaboração porque temos muito a aprender uns com os outros”.

Por sua vez, o CEO da AMEE, Saeed Mullen, destacou a história do relacionamento entre as duas agências e que algumas semelhanças em energia e clima significam que algumas soluções são adequadas nos dois países.
“A oportunidade de desenvolver uma estratégia nacional para o desenvolvimento sustentável ao mais alto nível do país dá um forte apoio político para convencer todos os parceiros e atores a implementar medidas de eficiência energética e projetos neste campo.”

See also  O "milagre económico" de Portugal, uma tentativa de transformação

Ele também destacou a importância de envolver o setor privado para a produção local de materiais de construção, o que permitiria melhorar a eficiência energética do setor de construção. Foi também demonstrado que a integração de tecnologias de eficiência energética no setor da construção e o desenvolvimento de joint ventures representa uma das importantes alavancas que permitirão responder aos desafios da transição energética nos dois países, através da forte vontade dos todos os jogadores envolvidos.

You May Also Like

About the Author: Irene Alves

"Bacon ninja. Guru do álcool. Explorador orgulhoso. Ávido entusiasta da cultura pop."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *