Colégio Eleitoral confirma vitória: Joe Biden supera 270 votos e é oficialmente Presidente dos Estados Unidos

Na segunda-feira, o Colégio Eleitoral dos Estados Unidos confirmou que o democrata Joe Biden ganhou a eleição presidencial, que ultrapassou os 270 votos mínimos para ser o 46º presidente dos Estados Unidos.

A vitória de Joe Biden foi confirmada depois que os delegados do colégio eleitoral da Califórnia alocaram 55 votos a esse estado para o democrata, que já tinha 247 votos e agora tem 302 de 538. A decisão foi anunciada em Sacramento, Califórnia. Às 17:29 de Washington, DC (às 22:29 de Lisboa).

No entanto, o presidente eleito não será oficialmente declarado para suceder o republicano Donald Trump na Casa Branca somente quando o estado do Havaí votar, encerrando o processo de votação em 50 estados americanos.

Os quatro votos havaianos também são atribuídos a Joe Biden, que, de acordo com projeções de vários meios de comunicação dos EUA, incluindo CNN, The New York Times e The Washington Post, terminaria com uma maioria de 306 votos do Colégio Eleitoral. Donald Trump coletou apenas 232.

Nos Estados Unidos, o presidente não é escolhido pelo voto popular, mas pelo sistema indireto, por meio do voto de grande número de eleitores, que são escolhidos de acordo com o resultado das eleições e de acordo com a população de cada estado (com mais moradores obtendo mais votos).

Biden venceu vários estados indicados por 306 delegados, excedendo o mínimo necessário de 270 delegados para ser presidente.

A cerimônia de inauguração de Biden será no dia 20 de janeiro.

Ainda na segunda-feira, a equipe de Joe Biden divulgou parte de um discurso que o presidente eleito deve fazer às 19h30, horário local de Washington (12h30 em Lisboa).

Sem mencionar o nome de Trump, Biden “enterrou o machado” nas alegações injustificadas de fraude eleitoral deflagradas pelo presidente cessante Donald Trump desde que as primeiras previsões indicavam uma vitória democrata.

READ  DGS lança guia para alimentação saudável na atenção primária

Na batalha da alma [dos Estados Unidos] Biden disse trechos daquele discurso anterior. O democrata, que será o 46º presidente dos Estados Unidos, explicou que agora sabemos que nada, nem mesmo uma epidemia ou abuso de poder, pode apagar essa chama, acrescentando que, portanto, é hora de “virar a maré. Página”.

Essas alegações de fraude eleitoral cometidas por democratas, que foram acompanhadas por inúmeras ações judiciais em vários estados, foram consideradas centrais para o número de votos no Colégio Eleitoral e foram ecoadas pela família Trump e pelo advogado do presidente cessante Rudy Giuliani e seus apoiadores.

Na sexta-feira passada, a Suprema Corte dos EUA rejeitou um caso apoiado por Trump para anular a vitória presidencial de Biden.

Apesar de continuar sem reconhecer a vitória do democrata, Trump já esgotou todos os meios possíveis, com base em acusações sem evidências, para tentar reverter o resultado da eleição de 3 de novembro.

More from Germano Álvares

Carvalal: ″ Miúdos … temos um problema aqui, é bobo ″

Carlos Carvalhall fala sobre as regras das categorias de base para o...
Read More

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *