Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Renovada linha de seguro de créditos à exportação para países fora da OCDE

A linha de seguro de créditos à exportação para países fora da OCDE foi renovada para o biénio 2014-2015, mantendo as mesmas condições que têm vindo a ser praticadas, informa a COSEC.

A seguradora de crédito relembra que a linha foi criada pelo Estado Português em dezembro de 2008, no âmbito das medidas destinadas a minimizar os efeitos da crise económica e financeira, sendo totalmente garantida pelo Estado e gerida pela COSEC. A linha de seguro tem vindo a ser sucessivamente prorrogada devido à «experiência positiva» com a iniciativa e ao facto de se manter «o difícil contexto económico e financeiro para as empresas exportadoras», explica a COSEC.

A COSEC destaca «o esforço que as empresas exportadoras têm vindo a efetuar na diversificação de mercados». Desde o seu lançamento foram apoiadas pelo seguro 556 empresas, das quais 74% são PME, que exportaram para 93 mercados, num total de cerca de 973 milhões de euros e potenciaram vendas de 2.960 milhões de euros. De referir, que em 2013, ano em que se registou um máximo de procura nesta linha o valor seguro ascendeu a 255,3 milhões de euros e foram potenciadas vendas num montante global de 785,5 milhões de euros. Os mercados mais procurados foram Angola, Venezuela, Moçambique, Marrocos, Cabo Verde e Brasil e os setores de atividade diversificados, incluindo bens alimentares e bebidas, materiais elétricos e de construção, papel e produtos farmacêuticos e informáticos.

São elegíveis para cobertura todos os mercados, com exceção dos países da União Europeia (embora temporariamente se possa considerar elegível a Grécia) e dos seguintes países da OCDE: Austrália, Canadá, Estados Unidos da América, Islândia, Japão, Noruega, Nova Zelândia e Suíça.

Na renovação que vigorará em 2014-2015, são mantidas as mesmas condições de apoio já definidas que permitem a cobertura de operações de exportação de um mínimo de 20 mil euros, quer sejam operações individualizadas de exportação, quer se trate de um programa anual de fornecimentos, com um período máximo de pagamento até 2 anos e uma percentagem de cobertura de 98%.

Fonte: COSEC

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.