Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Autarquias proibidas de criar novas empresas municipais

A partir de quarta-feira está suspensa a possibilidade de criação de novas empresas pelos municípios ou associações de municípios, segundo uma lei publicada hoje no Diário da República, que aperta o controlo do poder central sobre estas entidades.

A nova lei altera o regime jurídico do sector empresarial local e suspende a possibilidade de os municípios, as associações de municípios, as áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto e as entidades que integram o sector empresarial local criarem empresas ou adquirirem participações em sociedades comerciais, sob pena de os atos e os contratos celebrados serem nulos.

No entanto, há exceções para esta proibição: a lei estabelece que “podem, excecionalmente, os órgãos competentes dos municípios, as associações de municípios ou as áreas metropolitanas determinar a fusão de duas ou mais entidades do sector empresarial local” ou a “aquisição de participação em sociedades de capital maioritariamente público existentes à data de entrada em vigor da presente lei”.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.