Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Japão planeia gerar energia com madeira dos escombros

O ministério da Agricultura do Japão planeia queimar a madeira dos escombros produzidos pelo sismo e tsunami de 11 de março para gerar eletricidade, informou hoje a cadeia de televisão nipónica NHK.

O objetivo da medida é compensar o deficit energético que se espera para os meses húmidos e quentes de julho, agosto e setembro, quando a utilização do ar condicionado dispara.

O ministério japonês da Agricultura prevê que o desastre de 11 de março tenha deixado cerca de dois milhões de toneladas de escombros de madeira capazes de produzir cerca de 200 mil quilowatts de energia se forem queimados.
Seis fábricas de geração de energia elétrica da região de Tóquio e do nordeste do Japão demonstraram hoje o seu interesse em desenvolver a medida.

O orçamento para a reconstrução do nordeste do Japão devastado pelo sismo e tsunami de 11 de março, que vai ser apresentado este mês ao parlamento local, inclui uma despesa de 2,5 milhões de euros com a aquisição de máquinas para remoção dos escombros.

O Japão, país energeticamente dependente do exterior, importa por dia quatro milhões de barris de petróleo.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.