Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Leiria registou 94 processos de insolvência no primeiro semestre

No primeiro semestre de 2009 foram proferidas 1.892 declarações de insolvência, um aumento de 43% face ao período homólogo, com o distrito de Leiria a registar 94, face às 63 apuradas em igual período do ano anterior, revela um estudo realizado pela Informa D&B.

O mês de Março foi o mês com maior número de sentenças, num total de 390, e as indústrias transformadoras (29%) e construção (19%) são os sectores com maior peso no semestre, com a indústria transformadora a crescer 60% face ao ano anterior.

À semelhança do que aconteceu em 2008, Porto (29%), Lisboa (16%) e Braga são os distritos mais afectados, concentrando no total 61% dos processos. A tendência crescente que se faz sentir não é, no entanto, transversal a todo o país e há distritos que apresentam uma redução de sentenças proferidas, como Angra do Heroísmo, Horta, Setúbal e Vila Real.

Do total de 1.892 processos de insolvência, 894 casos (47%) concentram-se em entidades com menos de cinco empregados, seguidas pelas que empregam entre 5 a 10 empregados com 396 registos (21%). Segundo o estudo, o maior crescimento deu-se se na classe dimensional entre 11 e 20 empregados, que registou um aumento de mais de 60% desde o início do ano.

Quanto à natureza jurídica deste universo, são as sociedades por quotas mantêm o movimento sentido desde 2008, sendo responsáveis por 1312 processos, representando quase 70% do semestre.

De um total de 1.892 pedidos de insolvência efectuados entre Janeiro e Junho de 2009, 55% foram apresentados pelas próprias entidades e 45% requeridas por terceiros.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.