Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Caixa de Crédito Agrícola de Leiria: volume de negócios cresce e lucro recua em 2008

Célia Marques

Em 2008, o volume de negócios da Caixa de Crédito Agrícola de Leiria cresceu 3,4%, para os 737 milhões de euros. O crescimento fica a dever-se, tal como em anos anteriores, às aplicações em instituições de crédito e aos recursos de clientes, bem como à inversão da tendência de queda do saldo de crédito a clientes, que registou uma subida de cerca de 1,36%, para 141,3 milhões de euros, revela o relatório e contas da instituição.

O resultado líquido do exercício, por seu lado, atingiu os 5,054 milhões de euros, o que representa um decréscimo de 8,79% face ao ano anterior. A Caixa considera ter sido «pouco afectada pela crise nos mercados financeiros e pelos primeiros sintomas de contaminação da economia real», resultado da assunção de uma «política de gestão talvez conservadora, mas que se veio a revelar sensata».

A instituição salienta ainda que a sua política de aplicações «vai continuar, agora por maioria de razão, a direccionar-se em função da segurança, mesmo que em detrimento da rendibilidade, que vai sem dúvida ser fortemente afectada pelas características das relações de mercado que prevalecem nesta conjuntura».

Depósitos recuam e crédito concedido sobe

O saldo de depósitos à ordem registou um decréscimo, pelo segundo ano consecutivo, embora menor que no ano anterior, resultado da fraca atractividade das taxas que os remuneram, quebra do volume de negócios do pequeno comércio retalhista e contracção relativa do volume de crédito concedido nos últimos anos. Esta rubrica cifrou-se em 70 milhões de euros, menos 0,74% face ao ano anterior.

Os recursos captados aos clientes, e colocados a prazo cresceram, por seu lado, 3,9% (mais do que nos dois anos anteriores), para os 269,6 milhões de euros.

Quanto ao crédito concedido, cresceu 1,36%, para os 141,3 milhões de euros. Segundo a instituição, «os problemas que a economia regional inevitavelmente enfrenta, face ao que se passa ao seu redor, continuam a impedir um crescimento saudável do crédito concedido».

A Caixa de Leiria destaca ainda que «continuam a escassear os pedidos de crédito que se destinem a investimentos que se mostrem merecedores do envolvimento da Caixa», salientando a sua disponibilidade para apoiar «projectos com características inovadoras, de qualidade e com viabilidade, que os enquadre dentro dos parâmetros aceitáveis de risco».

Os empréstimos à habitação são os principais responsáveis pela evolução do crédito concedido, tendo registado um crescimento de 8,9%, para os 45,2 milhões de euros.

No final de Dezembro de 2008, a Caixa de Leria contava com 107 colaboradores, menos quatro face a igual período do ano anterior.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.