Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Aeroporto em Monte Real ou Fátima: localização não reúne consenso

Enquanto alguns autarcas, representantes de instituições e um especialista em transportes da Universidade de Coimbra defendem que a abertura da base aérea de Monte Real ao tráfego civil poderia assumir-se como uma factor de dinamização das actividades económicas da região Centro e uma alternativa para o mercado emergente das companhias ‘low cost’, David Catarino, presidente da Câmara de Ourém, defende, a utilização do aeródromo de Fátima, que «praticamente está feito, com boas acessibilidades, e que só falta licenciar», em vez da abertura da base aérea de Monte Real ao tráfego civil, afirmou em declarações à agência Lusa.

«Portugal é um País de invejosos. Não sei para que andam em manobras de diversão. Já dei para esse peditório e não dou mais», afirmou o autarca, dizendo que a ideia de Monte Real já fracassou no passado e só ressurge agora porque está avançado o projecto em Fátima, capaz de servir as necessidade da faixa entre Lisboa e Porto.

Para David Catarino, o turismo religioso de Fátima deverá ser uma «âncora fundamental» e, em Monte Real, será difícil conciliar na mesma pista funções militares de uma estrutura da NATO com a aviação civil.

Os defensores da arbertura da Base de Monte Real à aviação civil, por seu lado, encaram o projecto como «uma forma de preencher o vazio em infra-estruturas aeroportuárias comerciais entre Lisboa e Porto e com um investimento reduzido», adianta o Diário de Leiria.

O Estado e as universidades da região Centro vão integrar um grupo de trabalho destinado a avaliar a viabilidade de abertura da base aérea de Monte Real ao tráfego civil.

Desse grupo de trabalho farão parte representantes da ANA – Aeroportos de Portugal, da NAV Portugal, do Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC), das Universidades de Aveiro e Coimbra, do Instituto Politécnico de Leiria e das Forças Armadas, entre outros.

LE com Diário de Leiria e Agência Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.