Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

BIC Portugal planeia abrir no Porto, Aveiro e Leiria

O Banco BIC Português – que abriu hoje em Lisboa – vai abrir no Porto até ao final do ano, seguindo depois para Leiria e Aveiro. O banco presidido por Mira Amaral assume-se como o «pivot» de operações de financiamento mais complexas para o mercado angolano, revela a agência Lusa.

«Começámos hoje em Lisboa, vamos abrir uma agência centro de empresas no Porto. Mas um distrito como Aveiro e um distrito como Leiria, que têm grande dinamismo económico, deverão estar obviamente nesta primeira etapa da expansão», disse o presidente executivo do Banco BIC Português, Luís Mira Amaral, na abertura da operação financeira em Lisboa.

De acordo com Mira Amaral, as oportunidades de negócio e os interesses dos clientes vão ditar a expansão em Portugal, mas avançou que também Braga, Viseu e Faro «são distritos que estarão na primeira linha das preocupações».

«E estes não são os únicos.Vamos para as capitais de distrito onde sentimos que há interesse para o negócio e onde sentimos que há uma comunidade empresarial com grande interesse nas relações com Angola e maior dinamismo económico», frisou.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.