Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Leiria: crédito e depósitos cresceram a menor ritmo em 2006

André Guerra e Célia Marques

O crédito concedido no distrito de Leiria, em 2006, subiu 10,4%, para os 4,478 mil milhões de euros, enquanto os depósitos cresceram 3%, para os 4,695 mil milhões de euros. Estes aumentos são ligeiramente inferiores aos registados em 2005 – ano em que os depósitos subiram 3,3% e o crédito 12,2% – e à média nacional, que registou uma subida de 16,9% nos depósitos e 16,4% no crédito, acentuando o ritmo de crescimento do ano anterior (11,5% nos depósitos e 7,3% no crédito).

Evolução do crédito e depósitos no distrito, entre 1995 e 2006.
Fonte: Associação Portuguesa de Bancos (APB)

Apenas o número de balcões cresceu a um ritmo superior a 2005, tendo aberto 18 novas agências, relativamente às 6 do ano anterior.

Nos últimos seis anos, o crédito no distrito de Leiria cresceu 89,7% (64,4% em Portugal) e os depósitos 16,4% (43,7% em Portugal), com o distrito a evidenciar um maior afastamento entre o volume de crédito e depósitos relativamente à média nacional. Recorde-se que foi em 1999 que, em Portugal, o volume de crédito concedido superou o volume de depósitos, um movimento o distrito viria a acompanhar dois anos mais tarde.

Valores em milhões de euros. Fonte: APB

Em 2006, Leiria perdeu algumas décimas em termos de peso no total nacional. Os depósitos passaram a representar 3,2%, o crédito 3,6%, o negócio financeiro 3,4% e o número de balcões 4,9%.

No entanto, quando comparado com outros distritos, o distrito de Leiria conseguiu manter as posições que ocupava em 2005, continuando a figurar como 7º maior distrito ao nível dos depósitos, 6º em crédito, 4ª em negócio financeiro per capita e 5º em negócio financeiro por balcão.

A principal novidade neste ranking acabou por ser a ascensão do distrito de Faro ao 2º lugar no negócio financeiro per capita, em detrimento do distrito do Porto que se quedou pelo 3º lugar.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.