Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Manuel Pinho rejeita aumento das tarifas energéticas

O ministro da Economia e Inovação, Manuel Pinho, garantiu hoje que o Executivo não vai subir as tarifas da Energia com o único objectivo de aumentar os lucros das empresas. O ministro respondia assim ao ultimato da Endesa de que vai abandonar o mercado liberalizado da electricidade em Portugal, revela a agência Lusa.

Manuel Pinho frisou ainda que o Mercado Ibérico de Electricidade (MIBEL) é um processo contínuo e que a liberalização demora entre três a quatro anos, e que o papel das tarifas é proteger os consumidores.

A Sodesa – uma joint-venture entre a Sonae e os espanhóis da Endesa – segue a Iberdrola no movimento de abandono do mercado liberalizado de electricidade em Portugal, deixando a EDP praticamente sozinha, uma vez que a quota da Unión Fenosa é residual.

A decisão surge sete anos depois de iniciar actividade e três meses após o arranque efectivo do Mercado Ibérico de Electricidade.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.