Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Revolução no Turismo do Centro

Novos produtos e, sobretudo, uma estratégia comum que promova o turismo na região Centro como um todo. Eis o projecto do Turismo do Centro, que promete revolucionar o sector e, mais do que isso, capitalizar para uma região alargada as vantagens associadas. Um processo que a INVEST revela em primeira mão na sua edição de Agosto.

De acordo com Pedro Machado, presidente da Região de Turismo do Centro, que lidera o projecto, a primeira aposta será no termalismo de bem-estar, um sector em crescimento e no qual o Centro do País tem uma palavra a dizer, já que concentra cerca de 90% da oferta existente. Novos produtos, requalificação de alguns espaços e promoção integrada fazem parte dos planos de criação de um cluster, a que não faltará o golfe e o turismo de negócios.

Dos objectivos dos promotores, que envolvem também as regiões de turismo de Dão/Lafões e de Leiria/Fátima e duas dezenas de autarquias, faz parte a criação de uma marca conjunta, estando prevista a abertura do projecto ao investimento privado.

Também a região da Aguieira, com o novo Plano de Ordenamento da Albufeira, pisca o olho ao investimento privado, esperando-se que surjam vários projectos estruturantes. Para já o Grupo Visabeira avança com um condomínio de luxo e os operadores que já investiram assumem a vontade de intensificar a aposta na região.

Em entrevista à INVEST Tomás Oliveira Dias, porta-voz do Movimento Pró-Ota, admite que a localização que sempre defendeu para o segundo aeroporto de Lisboa tem defeitos. Mas, explica, é um “mal menor” entre as várias alternativas. Saiba porquê.

Nesta edição conheça ainda as últimas tendências de mercado de design e decoração para escritórios, lojas e espaços de trabalho.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.