Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Angola regista o crescimento económico mais elevado do mundo

Angola deverá registar o crescimento económico mais elevado do mundo em 2007, de 35%, segundo estimativas do Fundo Monetário Internacional (FMI), revela a edição de hoje do Diário de Notícias. Com o fim da guerra civil o país entrou num novo ciclo marcado por um forte crescimento económico, sustentado no aumento das receitas associadas ao petróleo, reconstrução de infra-estruturas produtivas e realojamento de cerca de 4 milhões de deslocados internos, revela o DN citando o FMI.

Na estrutura da economia angolana, assumem especial relevância os recursos naturais – petróleo e gás (49%) e diamantes (5%) representam 54% do PIB – e, na óptica da despesa, as exportações pesam 80% do PIB, adianta o DN.

Portugal e Angola mantêm relações económicas próximas: a antiga colónia é o 9.º mercado-destino das exportações portuguesas e Portugal é o principal país de origem das importações angolanas. Por outro lado, Portugal está entre os cinco principais investidores no país africano, com mais de 120 empresas nacionais instaladas em Angola, segundo dados do Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

LE com Diário de Notícias

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.