Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Oportunidades para moldes de maior complexidade no mercado sul-africano

A indústria de moldes sul africana, embora tenha acompanhado a evolução e a dinâmica do mercado interno, continua a demonstrar algumas carências para satisfazer a procura, nomeadamente em moldes de maior complexidade técnica e de maior dimensão, concluiu a CEFAMOL na visita empresarial efectuada àquele país.

Fica assim patente «uma abertura para se encetar uma relação mais profunda com a indústria portuguesa de moldes», adianta o site da Associação Nacional de Moldes, salientando ainda o facto de existirem «grandes apoios ao desenvolvimento da indústria de moldes por parte do Governo e das grandes empresas instaladas no mercado, que consideram este sector estratégico ao desenvolvimento industrial sul-africano».

Segundo a CEFAMOL, a maioria das empresas visitadas destina a sua produção ao mercado interno, apresenta um bom nível de equipamento e grande dinâmica empresarial, demonstrando interesse nas competências, experiência e conhecimento das empresas nacionais, revela ainda a associação.

Oportunidades na área automóvel

A missão empresarial a África do Sul realizou-se entre 16 e 20 de Abril, com o objectivo de identificar oportunidades de negócio para as empresas nacionais, num mercado com altas taxas de crescimento económico e uma evolução da procura local para produtos de maior valor acrescentado, nomeadamente no seu sector automóvel.

A acção, inserida no Projecto de Promoção Internacional da Fileira “Moldes e Máquinas”, contou com a participação das empresas A. Silva Godinho, Moldoplástico, Olesa, Ribermolde, SET, Somema e Tecmolde.

Foram efectuadas visitas à Volkswagen, Ford e ao Centro de Desenvolvimento da Indústria Automóvel.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.