Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

«Derradeira oportunidade de afirmar Leiria e Oeste como região»

«Podemos estar perante a derradeira oportunidade de afirmar a região de Leiria e Oeste como região», disse Luciano de Almeida, presidente do Instituto Politécnico de Leiria, na sessão de abertura do IV Congresso da ADLEI. O presidente do IPL afirmou ainda que é necessário elaborar «um plano estratégico de desenvolvimento regional», que parta do que está feito para acrescentar.

Luciano de Almeida defendeu que o Plano Estratégico Nacional do Turismo secundariza a região de Leiria devido ao factor ambiental e criticou o facto de «o distrito de Leiria mais Ourém serem legalmente diminuídos no que concerne ao ensino e à investigação, pelo facto de as suas instituições do ensino superior não poderem conferir todos os graus académicos».

Eduardo Cabrita, por seu lado, e ainda na sessão de abertura do congresso, afirmou que «esta região é uma beneficiária directa daquela que é uma grande obra, a Ota». O secretário de Estado da Administração Local defendeu, ainda, que «esta região é marcada pela diversidade e complementaridade com o Oeste».

«Individualismo empreendedor tem um tempo curto»

Acácio de Sousa, presidente da ADLEI, que organiza o congresso, referiu que «o individualismo empreendedor, por vezes tão aplaudido, pode ser válido mas tem um tempo curto», e defendeu que «só a cooperação impedirá desperdícios e levará a caminhos de progresso bem sustentados».

O potencial de desenvolvimento de Leiria, tendo como pano de fundo os grandes projectos para a região, como o futuro aeroporto da Ota e o TGV, e a dinamização do turismo na região do Oeste e de Fátima, foram outros dos temas abordados nesta sessão de abertura.

Cooperação, inovação como factor de competitividade e a dinâmica intermunicipal foram apresentados como elementos fulcrais para o sucesso e afirmação da região de Leiria no panorama da economia da região Centro do País, região esta que tem no Oeste um exemplo de dinâmica, inovação e cooperação regional.

A presidente da Câmara de Leiria, Isabel Damasceno, considerou ser «bom que o Congresso nos ajude a encontrar o caminho que temos de trilhar para nos afirmarmos neste tempo e neste espaço», além de que «precisamos de todo o empenhamento colectivo para manter a nossa região no lugar cimeiro que ocupa no Portugal de hoje».

LE com comunicado da ADLEI

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.