Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Receita de impostos directos cresceu 8% em Leiria

As câmaras municipais arrecadaram, em 2005, mais receitas em impostos directos, segundo a Direcção-Geral de Impostos (DGI), que aponta uma subida média na ordem dos 9%. Na região, a tendência de crescimento das verbas registou-se, sobretudo, nas câmaras de Leiria, Marinha Grande, Pombal e Porto de Mós, de acordo com os respectivos relatórios de gestão referentes a 2005, revela a edição de hoje do Jornal de Leiria.

Em Leiria, o valor dos impostos arrecadados foi de 25 milhões de euros, mais 8% face ao ano anterior. O maior contributo para este resultado ficou a dever-se ao Imposto Municipal sobre Transmissão Onerosa de Imóveis (IMT, antiga Sisa), cujas receitas aumentaram 55% para os 6.6 milhões de euros, adianta o semanário.

Segundo o Jornal de Leiria, é precisamente a este imposto que o relatório da DGI atribui o papel fundamental no crescimento das verbas arrecadadas, uma vez que, com a Reforma da Tributação do Património (que entrou em vigor em 2004) a taxa de imposto baixou, mas passou a incidir sobre um valor patrimonial tributário mais próximo dos preços do mercado, com base em critérios objectivos, o que, a par do cruzamento de dados e aumento da fiscalização, tem levado a uma menor evasão.

Também na Marinha Grande as receitas dos impostos directos – IMT, Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI, antiga contribuição autárquica), Imposto sobre Veículos (IMV) e derrama – subiram o ano passado. No total, a autarquia arrecadou cerca de 6.2 milhões de euros, um crescimento na ordem dos 2% em relação a 2004 e o menos significativo das quatro Câmaras em análise, revela ainda o JdL.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.