Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Banco Mundial elogia reforma administrativa portuguesa

Portugal está em 40º lugar numa lista de 175 países onde é mais fácil realizar um negócio, cinco lugares acima da anterior edição. A lista é liderada por Singapura, seguida pela Nova Zelândia e pelos EUA. O Banco Mundial diz ainda que Portugal foi o país que levou a cabo mais reformas nos requisitos exigidos a uma empresa para começar a funcionar, revela hoje a agência Lusa.

Esta é a quarta edição do relatório “Fazer Negócios: Como Reformar”, que analisa as normas que facilitam ou dificultam a actividade empresarial.

A maior parte dos membros da União Europeia estão à frente de Portugal. As excepções são Itália (82º), Grécia (111º), República Checa (52º), Eslovénia (61º) e Polónia (75º).

O Reino Unido é o primeiro membro da União Europeia a aparecer, no sexto lugar. Ainda no conjunto dos dez primeiros estão a Dinamarca e a Irlanda.

Reformas em Portugal

O relatório do Banco Mundial revela ainda que, no período 2005/06, Portugal foi o país que levou a cabo mais reformas nos requisitos exigidos a uma empresa para começar a funcionar.

Enquanto há um ano eram necessários 54 dias para arrancar com um negócio, neste momento é possível fazê-lo em apenas oito. As melhorias verificadas permitiram a Portugal ocupar a 33.ª posição neste tema, entre os 175 países que figuram no documento do Banco Mundial.

Em termos do encerramento de empresas, Portugal consegue o seu melhor desempenho relativo, ocupando o 18º lugar.

O pior registo português encontra-se no relativo à facilidade de contratação e despedimento de trabalhadores, em que Portugal surge na 155ª posição.

Mais de 11 mil empresas na hora geram investimento de 116 milhões de euros

Segundo noticia hoje o Diário Económico, o balanço do ano “Empresa na hora” (ENH) é, aparentemente, muito positivo.

Em 11 meses foram criadas 11.263 empresas, tendo sido gerado um investimento de 116,6 milhões de euros em capital social. Segundo os dados fornecidos pelo ministério da Justiça (MJ), hoje é mais rápido e barato criar empresas em Portugal.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.