Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Cavaco Silva propõe provedor para pequenas e médias empresas

O Presidente da República, Cavaco Silva, sugeriu terça-feira a criação de um «provedor para as pequenas e médias empresas» para ajudar estes agentes económicos a superarem «dificuldades administrativas e fiscais» que os agentes políticos ou administrativos ignoram, revela hoje a agência Lusa.

«Talvez precisássemos como que um provedor para as pequenas e médias empresas, que fosse um guichet que recebesse as queixas administrativas e fiscais dessas pequenas empresas (…) temos provedores para tanta coisa (…) talvez nos falte um para as pequenas e médias empresas», disse Cavaco Silva, em declarações aos jornalistas no final do Roteiro de dois dias que dedicou à ciência.

Depois de ter almoçado, em Coimbra, com um grupo de jovens empreendedores, o Chefe de Estado apontou as «dificuldades administrativas e fiscais que as empresas enfrentam – que as levam muitas vezes a instalar-se no estrangeiro ou a não criar postos de trabalho – «coisas simples» que muitas vezes «o decisor político, o director-geral, o secretário de Estado não conhece».

O «provedor para as pequenas e médias empresas» serviria, especificou, «não para tratar de dinheiros», mas «para resolver pequenas questões burocráticas» com que estes agentes económicos são confrontados.

Este interlocutor destinar-se-ia às empresas de menor dimensão porque, considerou, «a grande empresa sabe sempre encontrar o caminho».

Na ocasião, o Chefe de Estado admitiu também que o capital de risco para apostar em novos negócios, nomeadamente de base tecnológica, é «às vezes» escasso, mas considerou não ser esse actualmente o principal obstáculo que enfrentam as pequenas e médias empresas emergentes.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.