Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário habilitar o JavaScript.Aqui estão as instruções de como habilitar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

ESTG/IPLeiria e Moldes RP desenvolvem processo tecnológico inovador

A Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Leiria (ESTG/IPLeiria) e a empresa Moldes RP desenvolveram o 2M-BLOW, um processo tecnológico inovador, que permite a obtenção de peças plásticas com formas complexas, através da conjugação das técnicas de injeção bimaterial e insuflação assistida por gás.

Segundo comunicado emitido pela instituição de ensino, o 2M-BLOW traz vantagens competitivas relativamente aos processos atuais, nomeadamente em termos de custos, flexibilidade de design e de qualidade, e encontra-se em processo de registo de patente internacional.

Rui Pinho, responsável da Moldes RP, explica que «a combinação dos dois processos – moldação por injeção bimaterial e insuflação assistida por gás – permite obter peças plásticas constituídas por uma ou mais matérias-primas de base polimérica, retirando partido simultaneamente das vantagens de cada um dos processos. Desta forma, é possível produzir peças de base polimérica com geometrias complexas e com detalhes técnicos para encaixes ou geometrias ocas, num único ciclo de moldação». O novo sistema potencia ainda a produção de diversos produtos em vários materiais termoplásticos, que podem ser utilizados em múltiplos setores.

O 2M-BLOW resultou de um projeto de I&DT, financiado no âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), promovido pela equipa da Moldes RP, com a parceria da ESTG/IPLeiria, que ficou responsável pela coordenação científica e técnica, e da Stream Consulting, entidade responsável pela gestão do projeto e processo de industrialização. Para o gerente da Moldes RP, «face ao nível de inovação do projeto, foi muito importante o estabelecimento destas parcerias».

Irene Ferreira, docente da ESTG, explica que o departamento de Engenharia Mecânica entrou neste projeto com a responsabilidade da coordenação científica. «Ficámos responsáveis pela análise da tecnologia em termos de desempenho, para identificar os ajustes necessários, para que esta obtivesse maior performance, seja em termos operacionais, seja no que diz respeito à qualidade do produto obtido», esclarece ainda a docente. «Ainda no âmbito deste projeto, foi orientada uma tese de mestrado que coordenou a implementação do sistema de gestão da investigação, desenvolvimento e inovação na empresa, que foi já certificado».

Sedeada na Marinha Grande, a Moldes RP é especializada na conceção, desenvolvimento e fabrico de moldes para a injeção de termoplásticos de grandes exigências em diversos sectores económicos.

Fonte: IPLeiria

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.