Portugal está em recessão, PIB caiu 14,1% no segundo trimestre

Portugal entrou em recessão no segundo trimestre com uma queda de 14,1% do PIB face ao primeiro trimestre, devido à crise do Coronavírus, de acordo com uma estimativa intercalar publicada sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística.

No primeiro trimestre, o PIB contraiu 3,8% em relação ao quarto trimestre de 2019. A recessão é definida por dois trimestres consecutivos de queda do PIB. Numa base anual, no segundo trimestre, “o PIB contraiu 16,5%, após uma queda de 2,3% no trimestre anterior”, identifica o Instituto Nacional de Estatística, acrescentando que esta contração sem precedentes “reflete uma epidemia de impacto económico”. Esta estimativa, que está em linha com as expectativas da Comissão Europeia, é “amplamente explicada pela contribuição negativa da procura interna”, “investimento” e “o declínio significativo nas exportações de bens e serviços. Serviços,” o Census Bureau notas. O Instituto Nacional de Estatística decidiu esperar o anúncio de crescimento para um período de duas semanas, tendo em conta que “no contexto actual, a informação económica, ainda que por vezes parcial, é urgente”.

Queda no ano estimada entre 6,9 ​​e 9,5% do PIB

Nos últimos anos, Portugal viveu uma forte recuperação económica após o tratamento de austeridade que se seguiu ao resgate financeiro ao país pela União Europeia e pelo Fundo Monetário Internacional em 2011, um plano de ajuda que o país encerrou ao cabo de três anos. Durante o segundo trimestre, Portugal, como a maioria dos países da União Europeia, foi forçado a tomar medidas de contenção na tentativa de conter a epidemia.

O turismo, um dos principais motores econômicos, é um dos setores mais afetados pela crise global de saúde. O Instituto Nacional de Estatística indica que “o turismo não residente viveu uma hipotética quebra” durante este período. Pour l’ensemble de l’année, le gouvernement socialiste prévoit un recul de 6,9% du PIB, avant une croissance de 4,3% l’année prochaine, alors que la Banque du Portugal table sur une baisse de 9,5 % este ano.

See also  Três empresas de Drum e Ardèche no Elysee na exposição "Made in France"

LQ / AFP

You May Also Like

About the Author: Irene Alves

"Bacon ninja. Guru do álcool. Explorador orgulhoso. Ávido entusiasta da cultura pop."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *