Para fibrilação atrial ‘a cirurgia é muito eficaz’

“Os medicamentos contra a fibrilação atrial têm limites. Há 20 anos, graças a uma descoberta francesa, tínhamos a possibilidade do tratamento cirúrgico, uma verdadeira revolução em nosso campo”Explica o Dr. Olivier Piot, que trabalha no Nordic Cardiology Center (Saint-Denis).

Reduzindo os sintomas e reduzindo a mortalidade

Como está indo essa cirurgia? “Concretamente isolamos as veias pulmonares com pequenas queimaduras localizadas no coração (com calor ou frio)”, O cardiologista explica. “Isso torna possível prevenir arritmias de forma muito eficaz, reduzir significativamente os sintomas e reduzir a mortalidade”, afirmou. Ele adiciona.

Muitos centros agora oferecem o procedimento realizado sob anestesia local ou geral. “É um tratamento que não é isento de riscos, com riscos de derrame pericárdico ou acidente vascular cerebral,” Olivier Peyt avisa. “Assim, cabe ao médico avaliar a relação benefício / risco da intervenção cirúrgica de acordo com cada paciente.”, Determina.

Sintomas, causas e comorbidades

A fibrilação atrial é considerada uma doença insidiosa porque costuma ser silenciosa e afeta 40 milhões de pessoas em todo o mundo. Este distúrbio é caracterizado por batimento cardíaco irregular e anormalmente rápido. Para ser tratada da forma mais eficaz possível, deve ser detectada o mais cedo possível, assim que apareçam os primeiros sintomas, que podem ser cansaço, palpitações, falta de ar ou até tonturas.

Se as causas da fibrilação atrial são frequentemente desconhecidas, os fatores de risco e as comorbidades associadas a ela foram identificados, enfatizou o professor Dominique Papote, chefe do serviço de cardiologia do CHRU Trousseau em Tours. “Nas últimas recomendações europeias sobre o manejo da fibrilação atrial, uma parte muito importante é dada para comorbidades”, O especialista explica. As principais comorbidades associadas à fibrilação atrial são ganho de peso, apneia do sono, diabetes, hipertensão e ingestão de álcool.

See also  Propagação da dengue acelerou na Reunião

Abaixo, uma entrevista com o Dr. Olivier Peyt sobre a ablação da fibrilação atrial:

You May Also Like

About the Author: Irene Alves

"Bacon ninja. Guru do álcool. Explorador orgulhoso. Ávido entusiasta da cultura pop."

Leave a Reply

Your email address will not be published.