Juventus domina a Inter e ainda sonha com o título da Champions League

A velha ainda está viva. Na difícil temporada, a Juventus não teve escolha a não ser vencer o Inter para continuar sua fé na Europa. Os jogadores de Andrea Pirlo mostraram seu caráter no final da partida para vencer em casa (3-2).

Os bianconeri tiraram o jogo da direita ao marcar presença nos duelos desde o início do encontro, mas sobretudo explorando a ternura defensiva do interior. Kosolyevsky foi o primeiro a entrar em greve (11 e 21), mas sua tentativa encontrou as luvas de Samir Handanovi boas em sua luta. Em cobrança de escanteio para a Juventus, Matteo Darmian empurrou Torinese e o árbitro da partida apitou um pênalti questionável. Por fim, foi Cristiano Ronaldo quem veio para enfrentar o goleiro do Inter. Se o guarda-redes do Inter o detém pela primeira vez, a bola volta aos pés do português que apenas o empurrou para o fundo da rede (24).

Romelu Lukaku veio para responder, também de pênalti, ao empate e fazer o seu 250º gol em todas as competições, tanto pelo clube quanto pela seleção nacional. Os bianconeri avançaram até o final do primeiro tempo e Juan Cuadrado saiu na frente, com um poderoso chute e rebote que deu uma chance ao seu time.

A segunda metade é de alta tensão

Na segunda parte, o Inter voltou com aspirações diferentes. Os jogadores de Antonio Conte, mais agressivos e ofensivos, podiam ter recuperado a vantagem graças a Lautaro Martínez, mas o remate do argentino (53) chegou perto da trave. Mais do que duvidoso, a expulsão de Bentancur (55) – por um segundo cartão amarelo – permitiu ao Interst ter mais espaço no meio-campo. Eriksen, Barilla e Brozovic tiveram dificuldades no início e aproveitaram a oportunidade para tirar a cabeça da água. O meio-campista italiano Niccolo Barrilla foi o mais próximo do empate, mas seu cruzamento (77) não preocupou Chesney.

READ  Pé - reabilitação. Global - POR

Após fricção na defesa nos últimos dez minutos, a Juventus confiou primeiro no goleiro para impedir o cabeceamento de Vicino (80), mas Romelu Lukaku encontrou espaço para um empate (83). No final do jogo tenso, a Juventus, aos dez anos, continuou a empurrar e foi recompensada com um pontapé de grande penalidade. Cuadrado, que já é artilheiro, mudou-o e veio dar a vitória ao seu povo. Brozovic já foi avisado da disputa após o pênalti e, finalmente, foi expulso (90 + 2).

Essa vitória permitiu que a Juventus se mantivesse na disputa pela Liga dos Campeões. A velha espera atualmente o quarto lugar, e portanto a última qualificada temporariamente para o campeonato C1, e espera que os erros do AC Milan e do Napoli determinem seu destino no último dia do torneio.

You May Also Like

About the Author: Lucinda Lima

"Desbravador de cerveja apaixonado. Álcool alcoólico incurável. Geek de bacon. Viciado em web em geral."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *