Descontentamento em Barcelos: está a acontecer no futebol português que não pode faltar

Escrevendo com Luca

Tópicos

Ricardo Soares, treinador do Gilles Vicente, apontou o dedo para o calendário após Encontro da Taça de Portugal com a Académie de Viseu.

o jogo: Viemos forte. Queríamos marcar primeiro. Colocamos uma pressão muito intensa, mas encontramos um adversário pelo qual estávamos esperando, ordeiro e de qualidade. Ele estava motivado como nós. Estávamos muito animados. A partida foi difícil para nós. Quando estávamos no topo, o Academico de progrediu. O Viseu marcou um golo, revidamos e fizemos-nos 2-2. Mesmo antes dos 90 minutos, podíamos ter evitado o prolongamento. Foi uma vitória justa, mas aplaudo o grande trabalho do Académico de Viseu. Foi uma equipa com um “coração” que apreciou a nossa vitória. ”

Extensão: “O Académico de Viseu foi anormalmente eficiente, mas não quero levar os créditos a eles, porque eram uma equipa muito bem organizada e ocupavam espaço. Mantivemos a intensidade muito elevada, o académico pagou caro pela intensa gorjeta para fechar os espaços. Não merecíamos o tempo extra e não merecíamos Queríamos até mais tempo e agora temos que nos recuperar do jogo de domingo [com o Marítimo, para a I Liga]. “

Calendário: “Acho que isso não é aceitável no futebol português [o facto de o Gil Vicente ter uma pausa de três dias para o próximo jogo do campeonato e o Marítimo seis]. Nosso adversário não enfrentará a próxima partida com as mesmas armas que nós. Não deveríamos ir ao jogo aos domingos às 20h30. Foram detalhes que não devem ser esquecidos. Acredito na liga e nas pessoas que dirigem o nosso futebol, mas temos que ser mais fortes e atentos. Temos que escolher entre jogar [com o Académico de Viseu] Na quarta ou quinta. Eu poderia ter escolhido jogar na quarta-feira, mas fomos para Farrow [para a I Liga] Num domingo, viemos de uma longa viagem. Como jogar para chegar aos quartos [de final]Também queríamos nos preparar para este desafio com cuidado. “

READ  Mandanda não mudou de ideia sobre Villas Bois, "Eu o amo tanto"

Alaa Abbas: Alaa Abbas veio de uma longa pausa e faltou ritmo. Nós o integramos. Ele tem qualidade, mas saiu há muito tempo e veio para um país diferente. Ainda é difícil se comunicar com ele, mas temos a paciência necessária para ele. Espero que ele também seja o dono. Ele é um atleta que pode nos dar muito. ”

You May Also Like

About the Author: Germano Álvares

"Desbravador de cerveja apaixonado. Álcool alcoólico incurável. Geek de bacon. Viciado em web em geral."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *