Inundações e evacuações na Coreia do Norte, Kim Jong-un envia equipamentos

O líder norte-coreano Kim Jong Un ordenou no domingo que suprimentos de socorro fossem enviados para as áreas afetadas pelas enchentes no país, de onde cerca de 5.000 pessoas foram evacuadas.

Imagens transmitidas pela estação oficial KCTV, no sábado, mostraram casas que foram inundadas até o nível do telhado, bem como pontes aparentemente danificadas devido às fortes chuvas.

O canal informou que “centenas de hectares de terras agrícolas” foram inundadas na província de South Hamgyong, danificando estradas e casas após o rompimento de barragens.

O mau tempo veio depois que Kim Jong-un admitiu em junho que seu país estava enfrentando uma “situação de estresse alimentar”.

Ele ordenou que suprimentos e apoio financeiro fossem enviados no domingo para ajudar a província de South Hamgyong a voltar ao normal, de acordo com a agência de notícias oficial KCNA.

Na quinta-feira, ela disse, as autoridades daquele condado discutiram “medidas de emergência para estabilizar rapidamente a vida das pessoas nas áreas mais afetadas”.

Com o solo já úmido, mais chuva pode causar mais danos, disse Ri Yong Nam, vice-presidente da North Korea Weather Services, à KCTV. “Esperamos fortes chuvas até o dia 10 de agosto em várias regiões, principalmente perto da costa leste”, acrescentou.

A Coreia do Norte pode ter que enfrentar uma escassez de alimentos de 860.000 toneladas este ano, de acordo com uma previsão divulgada pela agência de alimentos das Nações Unidas (FAO) em julho. A agência alertou para “um período de escassez difícil entre agosto e outubro”.

O regime norte-coreano, sob sanções internacionais por seus programas militares proibidos, tem lutado para alimentar seu povo e sofre regularmente com a escassez de alimentos.

See also  Colapso da Flórida: número de mortos sobe para quatro

A pressão sobre a economia norte-coreana aumentou devido ao fechamento ordenado das fronteiras para combater a pandemia do coronavírus e uma série de tempestades e inundações em 2020.

A Coreia do Norte passou por uma grande fome na década de 1990, que deixou centenas de milhares de mortos, pois a ajuda a Moscou foi cortada após o colapso da União Soviética.

You May Also Like

About the Author: Hermínio Guimarães

"Introvertido premiado. Viciado em mídia social sutilmente charmoso. Praticante de zumbis. Aficionado por música irritantemente humilde."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *