‘Escolha de carreira’ por Cedric da Silva

Voleibol, novato, cvb 52, da silva>

Cedric da Silva será o “substituto” de Raphael Currie no próximo ano em Chomon.

Cedric da Silva, de Nancy, vai ingressar no Chaumont VB 52 Haute-Marne por duas temporadas e substituir Martin Ryback, que encerrou sua carreira. O contrabandista de Lauren concordou em ser um “substituto” de Raphael Curie, ciente de sua capacidade de ascender a um nível superior na liga francesa.

Le Journal de la Haute-Marne: Por que escolheu o projeto Chaumontais?
Cedric da Silva (anteriormente Nancy, trabalhador de balsa do CVB 52):
“Na verdade, chegamos a um acordo bem no início da temporada com o Chaumonte Club. Eu me machuquei durante o ano (um músculo glúteo rompido) com seis semanas de falta de disponibilidade como resultado. Então Nancy levou o” Joker “medicamente e prometi aos líderes estendê-lo se fosse temporário. Em seguida, pedi ao meu agente para explorar uma possível saída de Lauren. O CVB 52 foi o primeiro clube a mostrar interesse, mas estava esperando para ouvir a decisão de Martin Ryback. Quando este último anunciou o fim de sua carreira, eles me ligaram e eu aceitei imediatamente. ”

JHM: Seu objetivo era jogar na Liga A?
C. Dr .. :
“Assinar na Chaumont é acima de tudo uma escolha de carreira para mim. Eu definitivamente não teria aceitado uma posição de segunda faixa em outro clube, porque passar de cinco anos de campeão da liga para um” segundo “cargo em 25 não era necessariamente meu plano para Mas eu sei que em Chaumont, com as três competições a serem realizadas (campeonato, copa e copa da Europa), com certeza terei uma chance de me mostrar, vou trabalhar ao lado do Rafael Curry, que tanto respeito, e do Silvano Brandi, cujas motivações conheço para ajudar os seus jogadores a avançar. Os meus parceiros de Nancy disseram-me, como o “Cadeau” (Carlos Anthony) e o Lionel (Coloras) que jogou no Chomon, que tomei a decisão certa. “

READ  Premier League: Benfica não vai aderir ao projeto

JHM: Você já conhece alguns de seus novos companheiros de equipe?
C. Dr .. :
“Nós nos conhecemos há muitos anos com Raphael Curie. Quando eu estava em Saint Brieuc, ele estava em Rennes. Nossa relação com a minha presença sempre foi em Nancy. Muitas vezes jogamos contra o Chumon e nunca hesitei em pedir conselhos ou a opinião dele sobre meu desempenho. Ele também me encorajou a vir. E me juntar a ele no CVB 52. “

A escolha portuguesa está no fundo da sua mente

JHM: Como você se saiu na temporada passada em Nancy, em um contexto bastante complicado?
C. Dr .. :
“O último exercício foi complicado para todos. Em primeiro lugar, o estado de saúde que atrapalhou gravemente os clubes e o andamento das competições. Aconteceu conosco que nos mudamos para hotéis que não haviam sido reformados e tivemos que comer pizza ao meio-dia refeição antes do jogo à noite … No final, a decepção. “Falta junta está presente, mas fizemos algo bom para a temporada, com uma boa equipe que está alinhada bem, embora tenha havido alguns desentendimentos com o treinador, depois a mudança de treinador. Também não sofremos lesões, com a lesão do De Leon além das minhas lesões. Mas tudo isto faz parte da experiência. Grande atleta ”.

JHM: Que ambições você alcança para Hot Marin?
C. Dr .. :
“Venho para um dos melhores clubes da França e me classifico regularmente para as finais. Espero poder expandir meu histórico e ganhar títulos com o CVB 52. Além disso, conheço os fãs de Chaumontais pela reputação. Sentimentos com a multidão, tudo em uma nova sala: faz você querer!

READ  Portugal tremeu, mas terminou com uma vitória sobre a Hungria (0-3)

JHM: Alguns boatos estão mandando você para a seleção portuguesa. O que exatamente?
C. Dr .. :
“Tudo começou a partir de uma entrevista bastante recente a um jornalista português, que me perguntou se gostaria de entrar para a equipa Lusitano se tivesse oportunidade. Mas ainda nunca entrei em contacto com os dirigentes portugueses. Os meus pais são portugueses, naturalizados em francês hoje, e talvez eu também. Obter esta dupla cidadania com bastante facilidade se Portugal se interessasse por mim Hoje, quem passa é o excelente Miguel Tavares, que conhecemos muito bem em França (Turquin e depois Rennes), mas atrás dele é verdade que pode haver um lugar a ocupar. Talvez as primeiras ligas me ofereçam A Taça da Europa é uma visão adicional, e dado que na selecção da França o horizonte da minha posição está algo obscurecido, então porque não, se os líderes portugueses estão interessado. Considere aderir a esta escolha. “
Entrevistado por Laurent Génin




Postado em 20/05-2021 11:08



    Compre a revista digital
    Encontre os artigos da nossa revista na íntegra na versão impressa, disponível em todo o lado, ou na versão digital, que pode ser acedida por (€ 1,00).

  • Compre o jornal em formato digital

You May Also Like

About the Author: Lucinda Lima

"Desbravador de cerveja apaixonado. Álcool alcoólico incurável. Geek de bacon. Viciado em web em geral."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *