Cúpula da OTAN: Biden promete dizer a Putin quais são suas “linhas vermelhas”

Bruxelas | O presidente dos EUA, Joe Biden, prometeu na segunda-feira dizer ao presidente russo, Vladimir Putin, quais são suas “linhas vermelhas” quando eles se reunirem em Genebra, na quarta-feira.

• Leia também: Antes da cúpula com Biden, Putin disse que estava pronto para trocar prisioneiros

• Leia também: Putin nega a existência de uma guerra de computadores na Rússia

“Não estamos procurando um conflito com a Rússia, mas responderemos se a Rússia continuar suas atividades”, disse ele em sua entrevista coletiva na conclusão da cúpula da Otan em Bruxelas.

Dois dias antes desta tão esperada cúpula, Joe Biden adotou um tom duro e assertivo, argumentando que Vladimir Putin era um homem “inteligente” e “sólido”.

Ele se concentrou especialmente no destino do oponente preso Alexei Navalny.

  • Ouça a coluna de Luc Laliberté sobre a política americana

“A morte de Navalny será outra indicação de que a Rússia não pretende respeitar os direitos humanos básicos”, alertou.

Seria uma tragédia. “Isso só vai prejudicar as relações com o resto do mundo e com sentido”, acrescentou.

O presidente dos EUA também denunciou as “ações agressivas” da Rússia e insistiu em sua vontade e na da Otan de “defender a integridade territorial e a soberania da Ucrânia”.

A Rússia anexou a Crimeia em 2014 e apóia separatistas pró-russos no leste da Ucrânia.

“Faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para que a Ucrânia possa resistir à agressão”, disse Biden.

Mas alertou que a adesão da Ucrânia à OTAN, na qual o presidente Volodymyr Zelensky insistiu, não depende dele, mas da decisão dos 30 membros da aliança.

Em uma entrevista na segunda-feira com três agências de notícias internacionais, incluindo a AFP, Zelensky estimou que, se a Otan não aceitasse a candidatura de Kiev em breve, isso poderia enfraquecer o apoio dos ucranianos.

READ  Uma ousada viagem a Londres | Cinco anos de prisão por ladrões de diamantes de Arsene Lupin

Em resposta a uma pergunta sobre suas expectativas exatas para a cúpula de Genebra, Joe Biden permaneceu indescritível, enfatizando que não queria revelar sua estratégia com antecedência para “jornalistas de todo o mundo”.

Mas ele disse que esperava mudar a atitude do homem forte do Kremlin.

“Espero que o presidente Putin perceba que pode ser do seu interesse mudar a visão que o mundo tem dele”, disse ele.

No final desta cúpula de Genebra, o presidente dos EUA dará uma entrevista coletiva sozinho, em vez de dividir o pódio com seu homólogo russo, como fez Donald Trump em 2018.

You May Also Like

About the Author: Hermínio Guimarães

"Introvertido premiado. Viciado em mídia social sutilmente charmoso. Praticante de zumbis. Aficionado por música irritantemente humilde."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *