Bruxelas vê a luz no fim do túnel

O comissário europeu para a Economia, Paolo Gentiloni, resumiu quinta-feira: “A situação económica ainda é difícil neste inverno (…), mas agora a luz aparece no fim do túnel”.

Contenção e recontaminação, a crise da saúde e a recessão foram melhores do que as perspectivas otimistas da economia europeia para 2021 e, para todos os 19 países da zona do euro, a Comissão Europeia está contando apenas com um crescimento de 3,8% – em vez de 4,2%. Até agora esperado.

Mesmo que seja menor, essas projeções ainda correspondem ao crescimento da economia europeia. Isso muda completamente, em comparação com os doze meses anteriores, nos quais os analistas viram um declínio sem precedentes. Na União Europeia como um todo, a recessão atingiu -6,8%.

Boas notícias para 2022

Mas a boa notícia vem principalmente da previsão de crescimento para o próximo ano. Em vez de um crescimento de 3% do PIB europeu previamente anunciado, a Comissão conta com um crescimento de 3,9% do mesmo PIB.

O túnel termina mais rápido do que o esperado

A chegada das vacinas, em particular, permite esperar uma recuperação mais forte a partir do verão e do próximo ano. Paolo Gentiloni disse que a economia da UE deve retornar repentinamente ao seu nível anterior à crise “no segundo trimestre de 2022, mais rápido do que o esperado”.

As projeções de faltas futuras baseiam-se no cenário de redução dessas medidas “no final do segundo trimestre e mais claramente no segundo semestre, quando as pessoas mais vulneráveis ​​e uma proporção crescente da população adulta já foram vacinadas , ”Explicou o Comissário Europeu para a Economia.

Variável de recuperação por país

No entanto, a Comissão disse que “o ritmo de recuperação variará significativamente entre os países.” Alguns já foram afetados pela pandemia ou têm uma economia mais dependente do turismo, como Espanha, Portugal e Grécia.

READ  Em Bruxelas, à noite, todos os gatos são verdes ...

Mesa de Bruxelas A 5,5% (-0,3 pontos) de crescimento na França em 2021, Em seguida, 4,4% (+1,3 pontos) em 2022, abaixo dos -8,3% no ano passado.

Para a Alemanha, a maior economia da Europa, a Comissão espera que o PIB aumente 3,2% este ano, depois 3,1% no próximo ano, ante -5% em 2020.

Outra boa surpresa é não ficar de fora.

E Paolo Gentiloni especificou que “uma boa surpresa não foi excluída porque estes números não levam em conta o enorme fundo de estímulo de 750 bilhões de euros, do qual se espera que os primeiros pagamentos sejam feitos no segundo semestre”.

No entanto, inclui o impacto do Brexit de 0,5 pontos de crescimento até o final de 2022, que é menor do que o esperado, graças a um acordo comercial entre a União Europeia e o Reino Unido.

A ajuda continua enquanto for necessário

Mas o que o Comissário Europeu para a Economia quis sublinhar é que “as dificuldades económicas não acabarão a 31 de Dezembro, nem a flexibilidade e a ajuda da União Europeia acabarão”.

You May Also Like

About the Author: Irene Alves

"Bacon ninja. Guru do álcool. Explorador orgulhoso. Ávido entusiasta da cultura pop."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *