Até 350 a 400 alunos podem se beneficiar com isso

O que são Family Country Homes (MFR) e qual a sua relação com o Erasmus?

São instituições formadoras, que acolhem o IV ao ensino superior, com uma peculiaridade: todos os treinamentos acontecem em turnos. Assim, todos os alunos fazem treinamentos ou aprendizes.

Quando os Programas Europeus de Mobilidade foram introduzidos, parecia lógico para nós oferecer aos jovens uma experiência de formação profissional no estrangeiro. Temos jovens de áreas rurais que não estão necessariamente acostumados com a mobilidade e que às vezes não percorreram mais de 100 quilômetros ao redor de suas casas. É uma oportunidade real para eles. Eles voltam para nós crescidos e mais independentes.

Explique quem está saindo, onde, quando e como …

Em Grand Est, somos dezessete MFR incluindo cinco em Meuse (Stenay, Bras-sur-Meuse, Damvillers, Vignulles e Commercy). Desde este ano, todos se tornaram membros do Consórcio Erasmus que criamos em 2003 para simplificar o trabalho administrativo. O consórcio aplica-se ao Erasmus + para obter fundos. As famílias não têm nada para cuidar.

No Grand Est, nossos três primeiros colocados foram Bélgica, Portugal e depois Irlanda e Alemanha.

Nossas instituições fazem escolhas, algumas com parcerias com um país e outras com dez. Nesse caso, os jovens podem escolher o país que mais os atrai. No total, trabalhamos com dezessete países do consórcio.

Bom ano de deslocamento, beneficiando 350 a 400 alunos. Também permitimos funcionários e gerentes que desejam fazer a transição para um mundo profissional. Eles vão observar um profissional de uma empresa de outro país por cinco dias.

No Grand Est, nossos três primeiros colocados foram Bélgica, Portugal e depois Irlanda e Alemanha. No entanto, alguns vão para a Croácia, Malta, Chipre, etc. Eles saem por um período mínimo de duas semanas e máximo de dois meses. Em média, no Grand Est, são três semanas.

See also  Portugal é o primeiro país a receber luz verde da União Europeia

You May Also Like

About the Author: Irene Alves

"Bacon ninja. Guru do álcool. Explorador orgulhoso. Ávido entusiasta da cultura pop."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *