Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Digidelta fornece governo do Botswana

A Digidelta Software, empresa que desenvolve sistemas de informação a partir de Leiria, conquistou mais um mercado internacional ao assegurar o fornecimento do Sistema Nacional de Identificação e Rastreabilidade Animal (BAITS- Botswana Animal Identification and Traceability System) ao governo do Botswana.

«Após a análise de diversos sistemas concorrentes criados por algumas das mais reputadas empresas internacionais que operam no setor da agropecuária, o Ministério da Agricultura do Botswana decidiu optar pelo sistema da Digidelta Software», explica a empresa em comunicado.

O BAITS é um sistema semelhante ao PISA (Programa Informático de Saúde Animal), o sistema adotado pelo Estado Português para a gestão da saúde animal em território nacional desde 1990.

O projecto, que já se encontra em fase de implementação, traduz-se numa plataforma web que permite às autoridades veterinárias fazer a gestão da identificação animal de bovinos no seu território, bem como a gestão do seu estado sanitário, assegurando o cumprimento da legislação fundamental para um dos objetivos económicos do Botswana: a exportação de gado para a Comunidade Europeia.

Há três anos que a Digidelta, que emprega 14 colaboradores, vem desenvolvendo relacionamentos com autoridades veterinárias de diversos países nos vários continentes. Para além de Marrocos, onde venceu um concurso público no valor de 1,6 milhões de euros em 2013, já teve oportunidade de apresentar as suas soluções, a convite das autoridades locais, de países como a Turquia, México, Estónia, Lituânia, Cabo Verde, Angola, e Moçambique.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.