Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Alidata e Multicert firmam parceria na facturação eletrónica

A Alidata e a Multicert firmaram uma parceria com o objetivo de implementar um software de gestão para a fatura electrónica, no âmbito das novas regras da faturação electrónica impostas pela Autoridade Tributária e Aduaneira a partir de 1 de Janeiro, revela a Alidata em comunicado.

O software em causa chama-se e4Doc e pretende «colocar a tecnologia ao serviço do combate à evasão fiscal», explicam as empresas.

Em 2013 entram em vigor novas regras referentes à faturação eletrónica, nas quais as empresas vão comunicar na hora as faturas que emitem, evitando que a Administração Tributária tenha conhecimento apenas aquando da realização de inspeções.

“Acreditamos que com o apoio das TIs podemos, em conjunto, contribuir para a eficiência empresarial e para o controlo das faturas emitidas. Assim, do lado da empresa, conseguimos reduzir os custos internos e o uso de papel, e diminuir o tempo despendido no envio de faturas, do lado do crescimento económico, apoiamos a alavancagem da economia em Portugal”, explica o partner da Alidata, Fernando Amaral.

«A solução de gestão é um software completo de faturação, que congrega funções de centralização, criação, envio e consulta de faturas eletrónicas, em conformidade com as novas leis, em vigor a partir do próximo mês», explica a empresa.

A Alidata é uma empresa 100% nacional, no mercado desde 1984, que opera no sector das tecnologias informáticas, onde desenvolve e implementa soluções de gestão integradas, hardware e software, com software 100% português, tendo em 2008 aderido ao projeto ‘Compro O Que É Nosso’ e é PME Líder e PME Excelência.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.