Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Valor do mercado de medicamentos baixou 19% em Janeiro

O valor do mercado dos medicamentos em Portugal baixou 19% em Janeiro deste ano, comparativamente com o mesmo mês de 2010, segundo números da indústria farmacêutica, que considera uma “redução impressionante”.

“É um valor dramático, muito significativo. Vai ter impactos significativos ao nível do emprego e até do fecho de unidades e de farmácias”, declarou João Almeida Lopes, presidente da Associação da Indústria Farmacêutica (Apifarma), aos jornalistas no final da sua audição hoje na comissão parlamentar de saúde.

Segundo a indústria, no final de 2010 o valor do mercado do medicamento teve uma descida de 6,5%, o que corresponde a menos 4,8% de unidades vendidas.

Perante estes dados, o Bloco de Esquerda lembrou que os números do Estado e da Apifarma são diferentes, com o Ministério da Saúde a apontar para um acréscimo de 6,9% da despesa com medicamentos em 2010. “Não estou a chamar mentiroso a ninguém, mas isto tem de ser explicado. Não pode haver dois números diferentes sobre a evolução do mesmo mercado”.

A Apifarma salientou que, até ao terceiro trimestre do ano passado, a factura do Serviço Nacional de Saúde (SNS) com medicamentos subiu, mas que a partir de Setembro inverteu-se essa tendência, devido em parte à redução das comparticipações nos genéricos.

Questionado pela deputada do CDS-PP Teresa Caeiro, Almeida Lopes revelou ainda os novos dados sobre a dívida do SNS à indústria.

Depois de ter descido de mil milhões de euros para 966 milhões em Dezembro, em Janeiro a dívida está novamente a crescer, situando-se em 983 milhões de euros.

“O comportamento dos hospitais não é homogéneo, uns pagam e negoceiam atempadamente e são sempre os mesmos a fazê-lo. Outros são reiteradamente os que não pagam e são sempre os mesmos relapsos”, comentou o responsável da indústria aos deputados.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.