Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

AEP aposta nos mercados de Angola, Dubai, Rússia e Brasil

A Associação Empresarial de Portugal (AEP) vai organizar em 2010 seis feiras em Luanda e 35 acções de apoio à internacionalização das empresas portuguesas, privilegiando os mercados de Angola, Dubai, Rússia e Brasil, revelou à Lusa o vice-presidente.

Segundo Paulo Nunes de Almeida, este ano a estratégia da associação irá focar-se na promoção da internacionalização das empresas nacionais, através do alargamento da sua base exportadora, e no reforço da capacidade produtiva do país, eleitos como «objectivos prioritários».

No âmbito da segunda edição do seu programa ‘Business on the way’, apoiado pelo Programa Operacional Factores de Competitividade, a AEP irá organizar 11 missões empresariais e um ‘roadshow’ durante este ano.

Levará ainda diversas empresas, produtos e serviços portugueses a 23 feiras – 19 sectoriais e quatro multifileira – em quatro continentes: Ásia, África, América e Europa.

Destacando a «aposta» da associação «em mercados com potencial importador», como o Brasil, Angola, África do Sul, Líbia, Israel, Irão, Índia e Canadá, Nunes de Almeida adiantou que a AEP dará também seguimento este ano a «acções já enraizadas em mercados interessantes», como a Rússia, China, Japão, Singapura, Marrocos, Turquia e Suíça.

Segundo adiantou, nas 35 acções programadas participarão operadores de variados sectores, desde a construção às energias renováveis, mobiliário, decoração, têxteis-lar, agro-alimentar e novas tecnologias. «Reforçar a internacionalização, alargando a base exportadora, é um objectivo económico fundamental para o país, o que requer um esforço conjunto das instituições públicas, das empresas e das estruturas associativas que as representam», justificou o vice-presidente da AEP.

Previsto para Outubro, no Brasil, o ‘roadshow’ contará com a participação de empresas nacionais de vários sectores e passará pelas cidades do Rio de Janeiro, Brasília, Salvador e Belo Horizonte.

Na área das feiras e congressos, a AEP realizará seis certames em Angola, cinco dos quais pela primeira vez, no âmbito do «estreitar da colaboração» com a Feira Internacional de Luanda.

Em Fevereiro passado, a associação portuguesa assinou com esta entidade um protocolo que, segundo o vice-presidente da AEP, «se tem revelado de grande utilidade para a internacionalização de dezenas de empresas portuguesas», permitindo «aproximá-las daquele promissor mercado africano».

Depois das feiras organizadas em Julho e Novembro passados em Luanda, entre 26 e 30 de Maio decorrerão as primeiras edições da Luanda Fashion Week – Feira Internacional de Moda e Calçado, da Expocosmética Angola – Salão Internacional de Cosmética, Estética e Cabelo e da PortoJóia Angola – Feira Internacional de Joalharia, Ourivesaria e Relojoaria.

De 24 a 27 de Junho será a vez da Exporthome Angola, a que se seguirão, de 9 a 12 de Setembro, as estreias da Normédica Angola – Feira da Saúde e da Ajutec Angola – Feira de Ajudas Técnicas e Novas Tecnologias para Pessoas com Deficiências.

Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.