Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

A importância da inovação na clonagem de centros comerciais

André Guerra

«A inovação permite vantagens competitivas temporárias». Foi assim que João Reis do Carmo, head of innovation da Sonae Sierra pautou a sua participação na 13ª Conferência de Gestão de Empresas que decorreu, a semana passada, na ESTG Leiria.

João Carmo salientou que «estar à frente em inovação» permite vantagens face à «”clonização” da concorrência». O responsável admitiu que «a concorrência clona relativamente bem», o que reforça a necessidade de inovar em cada projecto.

Outro dos convidados, Hugo Fonseca, manager market intelligence and scouting da Sonae Sierra, apontou as vantagens e os perigos da clonagem organizacional, no que respeita a centros comerciais, salientando a poupança de custos que este mecanismo representa, bem como a maior eficiência e rapidez de construção e exploração.

Como maiores perigos, Hugo Fonseca destacou as cópias da concorrência, a possível saturação do cliente e ainda as diferenças locais, que podem afectar a aceitação do produto por parte do público.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.