Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Português investe mil milhões na Arábia Saudita

O grupo financeiro português Imastogil vai investir 1,2 mil milhões de euros na construção de um complexo petroquímico integrado em Al-Khobar, na Arábia Saudita, revela a edição de hoje do Diário Económico. O projecto envolve a construção das infra-estruturas do complexo e uma fábrica de PET – uma das principais matérias-primas usadas no fabrico de embalagens plásticas – que terá capacidade de produção de 400 mil toneladas/ano.

Está ainda prevista a construção de uma fábrica de PTA (ácido tereflálico), com capacidade para 750 mil toneladas/ano, de deverá iniciar a produção no primeiro semestre de 2010.

As instalações industriais serão licenciadas pela La Seda de Barcelona, líder europeia do mercado de PET, o que representa para o grupo espanhol um encaixe na ordem dos 50 milhões de euros, adianta o DE.

Numa terceira fase, o complexo petroquímico de Al-Khobar passará a produzir também paraxileno (600 mil toneldas/ano) e benzeno (300 mil toneladas/ano).

O novo complexo petroquímico tem o mercado da Península Arábica e os restantes países árabes da região do mediterrâneo como objectivo.

O grupo ImatosGil é um dos principais investidores da La Seda de Barcelona, com 13,75%, que ascendeu ao topo do ranking europeu com a aquisição da Selenis (ex-Trevira), em Portugal, e da Advansa.

LE com Diário Económico

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.