Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Segunda auto-estrada Lisboa-Porto em 2008

Uma segunda auto-estrada ligará Lisboa ao Porto em 2008, concluídos os 92 quilómetros da A17 que separam a Marinha Grande de Mira, mais os seis quilómetros entre Estarreja e Angeja, na A29, revela o Correio da Manhã.

Dezassete anos depois da inauguração da A1, as duas maiores cidades do País passarão a ter um nova ligação viária, em que nos 110 quilómetros, entre Mira e Porto, não é cobrada portagem.

Com um total de 327 quilómetros, a via está repartida por três auto-estradas, ligadas entre si. No sentido Norte-Sul o primeiro lanço é a A29, também designada de concessão da Costa de Prata, e tem uma extensão de 85 quilómetros entre os concelhos de Gaia e Aveiro.

A segunda auto-estrada representa 117 quilómetros e vai de Aveiro à Marinha Grande. Por fim o lanço, de 125 quilómetros, liga esta cidade a Lisboa, percorrendo a zona do Oeste, concessionada à Auto-estradas do Atlântico.

Ligação Marinha Grande Louriçal concluída em Março próximo

Para a conclusão da segunda alternativa para ligar Lisboa ao Porto sempre a 120 km/h falta realizar, na A17, os lanços entre Marinha Grande e Louriçal (Pombal), numa extensão de 31 quilómetros. A conclusão da obra está prevista para Maio do próximo ano.

Em Janeiro de 2008 ficarão concluídos os 61 quilómetros entre Louriçal, Figueira da Foz e Mira. No mesmo ano, na A29, será concretizado o troço de seis quilómetros entre Angeja e Estarreja da responsabilidade da concessionária Aenor.

Caberá à Brisa (Litoral Centro) efectuar a construção da A17, entre a Marinha Grande e Mira, numa extensão de 92 quilómetros, orçados em 542 milhões de euros, segundo divulgou a empresa.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.