Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Programa ‘Formação35 horas’ dá resposta ao novo Código Trabalho

A Associação das Pequenas e Médias Empresas (PME) de Portugal apresentou esta quinta-feira o Programa Formação 35 horas, numa iniciativa que visa dar resposta às obrigações do novo Código de Trabalho em matéria de formação. «A formação, além de constituir um dever, passou a ser uma obrigação nas empresas», frisou o presidente da associação, Joaquim Cunha.

De acordo com uma nota enviada pela PME Portugal, o artigo 125 do Código do Trabalho, em vigor desde Janeiro, refere que «ao trabalhador deve ser assegurada, no âmbito da formação contínua, um número mínimo de 35 horas de formação certificada», sob risco de penalização para as empresas que não cumpram a presente legislação.

Segundo o responsável, o programa Formação 35 horas tem como objectivo consolidar conhecimentos e desenvolver competências práticas em matéria de gestão de equipa, liderança e motivação inter-grupal.

A iniciativa, acrescenta, não está apenas vocacionada para os colaboradores, mas igualmente, para os quadros superiores das empresas e empresários interessados em obter formação complementar.

Os interessados poderão optar pelos módulos Inglês/Espanhol Técnico, Desenvolvimento Pessoal e Profissional, Técnicas de Consultoria Comercial e Sensibilização.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.