Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Angola é o principal destino de projectos de engenharia chineses

As empresas chinesas efectuaram projectos de engenharia fora do país no valor 4,82 mil milhões de euros no primeiro trimestre de 2006, sendo Angola um dos mercados principais, refere hoje a imprensa chinesa, citada pela agência Lusa .

Os projectos de engenharia em países e territórios como Angola, Sudão, Nigéria, Algéria, Hong Kong e Singapura são os principais responsáveis pelos resultados do primeiro trimestre, que representam um aumento de 65,2% face a igual período do ano anterior, informa o jornal oficial chinês Diário do Povo, citando fontes do Ministério do Comércio.

O jornal, que não adianta dados sobre os países específicos, afirma que a maioria dos contratos de engenharia no estrangeiro assegurados por empresas chinesas situa-se na área da construção, transportes, engenharia electrónica e de telecomunicações, engenharia petroquímica e energética e engenharia industrial, bem como abastecimento de água e projectos de irrigação.

Nos três primeiros meses do ano, a China enviou para o estrangeiro 3,546 milhões de trabalhadores, diz o Diário do Povo.

Muitos dos projectos de engenharia fora do país são financiados pela ajuda da China aos países em vias de desenvolvimento, que, por regra, impõe a contratação de empresas e mão-de-obra chinesa na construção de infra-estruturas, consultadoria de gestão e implementação de programas de desenvolvimento.

As empresas chinesas exportam também mão-de-obra para a construção civil, explorações petrolíferas e tripulações de frotas marítimas pesqueiras e comerciais, entre outras.

O Diário do Povo, ainda citando fontes do Ministério do Comércio, informa que, no primeiro trimestre do ano, a China assinou também contratos de engenharia fora do país no valor de 6,65 mil milhões de euros, um aumento de 79,3% relativamente a igual período de 2005.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.