Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário habilitar o JavaScript.Aqui estão as instruções de como habilitar o JavaScript no seu navegador.

Formação & Ensino

Docente do IPLeiria desenvolve novo software áudio para estúdios de Hollywood

Nuno Fonseca, docente na Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG), do Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria) desenvolveu uma nova tecnologia áudio que atualmente está a ser testada em seis estúdios de Hollywood, nomeadamente 20th Century Fox, Disney, Paramount Pictures, Sony Pictures, Universal e Warner Bros, revela a instituição de ensino em comunicado.

O novo software utiliza sistemas de partículas, uma técnica bastante usada em imagem, sobretudo efeitos visuais e computação gráfica, mas agora aplicada à área do som, vocacionada para grandes produções cinematográficas, dada a capacidade para lidar com milhares ou até milhões de sons em simultâneo.

«Atualmente, se for preciso realizar uma cena de guerra com 10.000 soldados, o sound designer provavelmente irá criar de forma manual algumas dezenas de pistas áudio para tentar recriar o som ambiente. Com esta nova tecnologia, o computador consegue criar e gerir milhares de sons em simultâneo, conseguindo um resultado muito mais realista e com muito menos trabalho», exemplifica Nuno Fonseca.

Uma outra característica do software em questão é a sua capacidade para tirar partido dos sistemas mais recentes de som para cinema, como o Dolby Atmos ou o Auro-3D, alguns dos quais ainda não chegaram às salas de cinema portuguesas. Para além da sua aplicação na área cinematográfica, o software está atualmente a ser testado por outras organizações, incluindo a Playstation Santa Monica Studios, a BBC, a Turner Broadcasting, a RadioFrance e a Universidade de Stanford.

Nuno Fonseca divulgou a sua nova aplicação nos Estados Unidos, onde deu várias palestras na Paramount Pictures, na 20th Century Fox e na Universal, em Los Angeles, além de participar em reuniões com executivos e profissionais de outros estúdios. O docente dinamizou também um workshop nos TCL Chinese Theaters 6, no âmbito de uma conferência sobre o futuro do áudio na indústria do entretenimento.

O docente do IPLeiria passou pelos famosos Pinewood Studios, nos arredores de Londres, onde foram gravados os filmes da saga “Harry Potter” e “007”, e onde está atualmente a ser rodado o novo filme da “Guerra das Estrelas”. Nestes estúdios apresentou a tecnologia inovadora aos diversos elementos da equipa de pós-produção áudio, incluindo Glenn Freemantle, vencedor do Óscar para melhor “Sound Editing” do ano passado, com o filme “Gravidade”.

Nuno Fonseca é docente no departamento de Engenharia Informática da ESTG/IPLeiria e coordenador da nova licenciatura em Jogos Digitais e Multimédia. É professor convidado da Escola Superior de Música de Lisboa, e membro do “Technical Committee on Sound for Digital Cinema & Television” da Audio Engineering Society, e membro da Society of Motion Pictures & Television Engineers.

Fonte: IPLeiria

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.