Melodia de fado ou súbito despertar da consciência

LA CASE BD – Para o seu primeiro disco, como compositor, Nicolas Parral mergulha o leitor na ditadura de Salazar em Portugal. Ele transmite a história iluminadora de Fernando, um médico indiferente aos acontecimentos que aos poucos vai se munindo de coragem …

Lisboa, 1968. O país vive sob a ditadura de Salazar. Um período sombrio que Fernando País atravessa com leveza, desprendimento e descaso. Um médico da cidade que leva uma vida confortável se beneficia da boa vida que seu status lhe confere. Nada o tiraria do sono se não fosse João, um menino de dez anos, resistir ao sistema. Ousado e corajoso, este Gavroche português vai reabrir as feridas do passado e quebrar o verniz marcado pela indiferença e cinismo que Fernando forjou para si.

«Como você luta sob um regime autoritário? Qual é o impacto da política nacional sobre os indivíduos?», Maravilhas de Nicolas Paral. no Sur un air de fado, sSem julgamento, o autor explora as reviravoltas do espírito humano, através da jornada de Fernando em seu triunfo sobre a coragem. Um reflexo de compromisso veiculado por um traço natural que realça subtilmente a beleza de Lisboa. Banhada pela luz, a cidade oferece um ambiente brilhante para os moradores que sofrem com as contusões da ditadura. A história não mergulha na escuridão completa.

BD Box: decodificando Nicholas Parall

João, no centro, mostra uma coragem não incomum na época de Salazar. Nicolas Paral / Dargoud

“Este fórum é muito importante. É o encontro que vai perturbar Fernando, o protagonista, e empurrá-lo para o seu quotidiano. A cena desenrola-se em frente à sede da PIDE, a Polícia Política Portuguesa, aonde um jovem vem a pregar uma peça. Uma farsa que pode custar caro. Em um sistema como o de Salazar, não se brinca com os símbolos de autoridade. Alguém pode se perguntar o que motivou este menino a se colocar em perigo. Descobriremos mais tarde que ele boa razão para colocar a culpa na polícia política.

READ  O lançamento do Hino de Lisboa de 2023 para o Dia Internacional da Juventude

Ele mostrou uma coragem corajosa não incomum na época. Obviamente, houve oposição, mas ela não tinha nacionalidade real. O medo é a emoção dos portugueses. Este garotinho tem coragem de vir e provocar esses dois agentes. Fernando, com sua mala vindo para visitar um paciente, é seu passeio matinal que o leva todos os dias a parar na sede da Polícia Política. Pertence à categoria dos que não ocupam cargo e, como médico, todos devem ser tratados com antecedência. Ele não é muito cuidadoso na escolha de seus pacientes e parece enfrentar bem as tragédias que se desenrolam neste prédio frio e implacável da PIDE.

A leveza é a culpada? Somos necessariamente bastardos se não somos heróis?

Nicolas Paral

Mas ele se encontra diante de um homenzinho de coragem que lhe falta e na última fita, na estaca zero, a confusão pode ser lida em seu rosto. Sua maneira de jogar o cigarro deixa claro um gesto significativo. Assistimos ao primeiro momento de despertar a consciência do herói e também ao último cigarro de calma. Essa cena é o primeiro alerta que ajudará a abrir os olhos do personagem para uma realidade que ele se recusa a ver. É em um estado emocional que os flashbacks nos permitirão entendê-lo.

A leveza é a culpada? Somos necessariamente bastardos se não somos heróis? … são todas as perguntas que o álbum fez. Já decidi o caso do Fernando, mas ainda não sei o que fazer comigo.

Para dar corpo a essa história, preferi um desenho tirado da vida. Ao fotografar com uma câmera de mão, eu queria instilar uma vibração que me afastasse da veia calma e serena dos quadrinhos franco-belgas clássicos. Essa abordagem me permite restaurar a postura e a expressão facial, sem congelá-la, para que os personagens se sintam o máximo possível. Levo o naturalismo até ao fim com a cor que aqui tenta recriar a luz, o calor e a suavidade que Lisboa sentiu. Doçura um pouco enganosa na hora mencionada. “

Sur an air de fado, Nicolas Paral, Edições Dargaud, € 22,50.

You May Also Like

About the Author: Germano Álvares

"Desbravador de cerveja apaixonado. Álcool alcoólico incurável. Geek de bacon. Viciado em web em geral."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *